Banner: Marco Antonio ///// Produção de Layout: Mariana Nunes

CAPÍTULO INÉDITO DE UMA NOVELA QUE NÃO VALE A PENA VER DE NOVO

>> segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Reencontrar Fernanda depois de quase dois anos foi uma surpresa agradável para aquela noite quente no Shopping.


Primeiro porque Sérgio Enzo achava que ela nem mais morasse na cidade depois de concluir os estudos.
Segundo porque Fernanda era amiga de sua ex. E na “divisão dos bens” são raras as vezes que os amigos de um continuam mantendo contato com o outro após a separação. Mas Sérgio, pelo menos, até sai para a balada com alguns.

- Você está bem, sabia? Mais bonito, mais charmoso, mais atraente...
- São seus olhos...
- Está de bobeira?
- Sim, dando uma volta, olhando vitrines...
- Eu estava no cinema, quero comer alguma coisa. Me acompanha?
- Claro.

Acabaram falando do filme que Fernanda viu, e em seguida, do momento que ambos estavam. Fernanda estava trabalhando na cidade. Terminou a faculdade e voltou pra sua cidade. O diploma não sensibilizou os empresários e ela optou por voltar e reativar sua network. Sérgio mostrou a foto que carrega de Marina em sua carteira, falou dos planos imediatos (muitos) e futuros (alguns). Fernanda fez o mesmo, sempre buscando um jeito de enfiar a falecida de Sérgio no meio da conversa. Ele tentou tudo para evitar uma cena desagradável, até que não mais foi possível:

- Fernanda, mas por que você insiste em sempre dar um jeito de falar nela?

Não precisa dizer que a moça se constrangeu ao extremo. Melhor assim. Que se constranja logo e mude de assunto. E mudaram. Falaram de algumas coisas legais. O lanche foi acabando, mas a conversa não. Pouco antes das dez da noite, decidem sair, pois o Shopping vai fechar. Sérgio a convida para continuar o papo em outro lugar.

- Sabe, Sérgio? Eu fiquei chateada de vocês terem terminado, ainda mais depois do que aconteceu. Ela ficou muito magoada...
- Que? Magoada? Como assim?

Fernanda conta uma história que Sérgio sabia ser estória, lenda, invenção... Ele ouve tudo e quando ela termina, só murmura:
- Foi ela quem quis terminar comigo – e conta sua história.

Há um velho ditado que diz que o mundo dá voltas... Demora um ano, mas ele acaba passando pelo mesmo lugar onde esteve um dia. Ou seja, demorou, mas Sérgio ficou sabendo que em algum ponto entre sua ex namorada e Fernanda, alguém (vai saber quantas pessoas participaram desta “corrente de fofocas”) contou uma inverdade e ela se espalhou. Sérgio foi julgado como vilão. Claro, alguém pode fazer a pior das coisas que os amigos sempre vão dar um jeito de minimizar essa escorregada de caráter da pessoa, transferindo a responsabilidade deste ato para a suposta vítima. Alguns consideram que seus amigos, só pelo fato de serem seus amigos, não tenham defeitos.

- Então foi isso? Putz!
- Foi, Fernanda. Esta é a minha versão. Você conhece a outra versão. Escolha a que lhe for mais conveniente. Mas, tudo bem... É passado. Hoje eu gosto de Marina e estamos muito bem. Portanto, mudemos de assunto!
- E essa Marina?
- O que tem?
- Fale dela.
- Marina é isso, aquilo e aquele outro. Faz tal coisa. Mora em tal lugar. Tem tantos anos, etc.
- Você é um homem inteligente, sensível, maduro, bonitão, gostoso, atraente, sexy. Merece alguém decente. Tomara que essa Marina te faça feliz.
- Por que esta cara?
- (Rubor)
- Você ficou vermelha...
- Eu sei.
- Aí tem.
- Eu sempre te achei charmoso (segura a mão de Sérgio – ele não evita), confesso que tive uma queda por você. Mas eu não ia arrumar problema tentando algo contigo naquela época.
- Está falando sério? - Sérgio até pára de caminhar, com a expressão mais perplexa no rosto.
- Não me leve a mal. Não pense mal de mim. Não devia ter dito isso. Me desculpe, por favor?
- Relaxe!
- Quero ir embora – diz olhando para todos os lugares, menos para Sérgio.
- Posso te levar pra casa ou você veio de carro?

Depois desta pergunta e das dez frases anteriores, quanto tempo Sérgio levou para chegar à SUA casa? Essa pergunta somente Sérgio poderá responder. Se ele quiser, é claro. Mas, ao que tudo indica, ele não quis comentar nada comigo a respeito disto. E mandou que eu falasse de outra coisa.

37 bedelhos!:

Marco Antonio 25 de fev de 2008 00:47:00  

Ah eu sou do tipo que ODEIA essas expctativas... eu amarradão aqui na novela... e você me dá um corte digno de Plim Plim.

Ah essas fofocas e o efeito maligno delas... um inferno!

Lya Lopes 25 de fev de 2008 00:48:00  

Tenho medo disso. Todos os meus amigos me consideram vítima. Mas não posso ter certeza se o vilã teve realmente culpa.
Quem sabe um dia...

Marra Signoreli 25 de fev de 2008 01:20:00  

É uma quase novela... :}

Bruno R.Ramos 25 de fev de 2008 01:28:00  

Concordo com a Marra, é quase um romance de tv

Simone, 25 de fev de 2008 09:47:00  

bota romance nisso...lrs...

Lucas Conrado 25 de fev de 2008 10:01:00  

Fernanda? Um nome bonito e familiar...

Nossa... adoro esses textos que ficam para o leitor imaginar o que aconteceu de verdade!
Não sei não, mas acho que na separação de Sérgio e a ex, tem dedo de Fernanda no meio...
Essa história é real?

Lica 25 de fev de 2008 13:32:00  

Romance,
tenho meod dos q os outros possam pesnar de mim , pelo meu tipo de comunicação,

bjokass
adorei o Blog

Maria 25 de fev de 2008 14:05:00  

Ah, diz que continua no próximo episódio!

Jornalista 25 de fev de 2008 17:32:00  

E o suspense está no ar... Se eu fosse arriscar, eu diria que esse jantar terminou com um café da manhã... Mas, como sou ruim de palpite e normalmente erro, vou esperar a continuação da história pra matar a curiosidade!

Miriam 25 de fev de 2008 23:01:00  

BAURU é da hora!!!!

mas digitar onrpalhf pra verificação de palavras não é

Lhaiza 25 de fev de 2008 23:11:00  

amei o final...
eh gostoso a gente imaginar coisas!!

hauahuahau...
s bem q esse final talvez seja esperado por muitos...

jah pensou em continuar a estória?

http://bandas-independentes.blogspot.com

Fernanda Miranda 25 de fev de 2008 23:16:00  

Vim retribuir a visita ao meu blog...
Adorei o texto, principalmente pq tem uma personagem com meu nome!
Tenha uma ótima semana...
Bjosss
Fernanda Miranda
http://cotidianoativobyfer.blogspot.com/

Marra Signoreli 25 de fev de 2008 23:39:00  

já meti o bedelho aqui, né?

Conversas com o duende verde 26 de fev de 2008 00:06:00  

Ti bontinho meu, sejam felizes.
:)

TeLmA 26 de fev de 2008 00:28:00  

Continua, né???
Continua, vai...

Jeff McFly 26 de fev de 2008 01:11:00  

Cara... quando comecei a ler, pensava que vc tava contando um filme!
Muito show mesmo. Mas esssa parada brusca...

VAleu!

SouMusic 26 de fev de 2008 13:14:00  

Q viagem!!!
hehehehe

http://jukeboxmix.blogspot.com/

Bia 26 de fev de 2008 13:30:00  

Que charme essa história! Adorei!! Fiquei imaginando a cara do Sérgio quando ela se declarou pra ele.. que graça!!

bjus**

Juliana Gulka 26 de fev de 2008 14:34:00  

Ei, quando vai continuar a história?
Maior curiosidade aqui..
; )

Gabrielle 26 de fev de 2008 17:30:00  

Ah, diz que vai continuar, diz? Adorei mesmo! Aposto que ele demorou longos minutos até a casa da Fernanda e se despediu com um beijo de cinema. Ou então, Fernanda inventou que queria ver a novela das 9, foi sozinha para a casa e se lamnetou por não ter agarrado o Sérgio no meio da rua.
Hehehehê, brincadeiras à parte, o texto está divino! Gostei daqui, espero voltar mais vezes.

Ah, então te deixei com vontade de comer pêra, é? Da próxima vez, principalmente quando estiver perto da páscoa, falarei de trufas recheadas de morango e ovos de chocolate branco. Aí sím você vai ficar com água na boca, ahahaha.


Beijão!

Davi Arloy 26 de fev de 2008 17:33:00  

Eitaaaaa! Manoel Carlos ficaria com inveja de tu! HSUAISHUAHSU

Agora tu vai ter que continuar cara! Bom, pelo que tudo indica Sergio se deu bem aquela noite né!? Mas, voces roteiristas sempre dão um jeito de mudar tudo e vai acabar botando um assalto ou um extraterrestre no meio. rs

Abs

rato contra a vassoura 26 de fev de 2008 18:52:00  

Carl Jung explica

Carla Moraes 26 de fev de 2008 21:03:00  
Este comentário foi removido pelo autor.
Carla Moraes 26 de fev de 2008 21:04:00  

Bom post.

Além do mais, adorei a música xD .

=**

Abel 26 de fev de 2008 22:39:00  

Se quem conta um conto aumenta um ponto... imagina quando há segundas, terceiras... e mais intenções.

É complicado, mas de fato o mundo dá voltas. E, no fim, o que é verdade advém, ainda que demore.

Belo texto!

Abçs,
Abel

Esdras 27 de fev de 2008 00:25:00  

Eu passei por aqui ontem .. e fiquei apreciando o relógio no formato de melancia..hehe

Grande Abraço
http://poorquee.blogspot.com/

Nana Lopes 27 de fev de 2008 00:27:00  

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Gosto de ver a reação de seus "telespectadores" Euzer.

Os ligados 27 de fev de 2008 00:31:00  

Essa mulher Fernanda é meio estranha.. as falas dela e talz..

ah e o relogio de melancia é legal...

flws

Rikardo 27 de fev de 2008 00:47:00  

muito interessante!!
adorei as histórias!
bom conteúdo, comenta lah no meu dpois!

Os ligados 27 de fev de 2008 00:52:00  

pode, tranquilo.

flws

Zanfa 27 de fev de 2008 10:08:00  

Hahaha, excelente relato, são as mazelas dos relacionamentos né? Traições, términos, fofocas, novos casos, amores...

Muito bem escrito, parabéns!

felipe 27 de fev de 2008 11:51:00  

adoro acompanhar os seus textos....nossa, como são bons!
Bom dia para você.
Felipe

Maria 27 de fev de 2008 19:07:00  

Não disse se continua no próximo episódio.. :(

beijos

Salvador Lucas­ 6 de mar de 2008 13:31:00  

Muito bom o capítulo, mesmo ele gostando da Mariana, e ela sabendo, mesmo assim ela disse que teve uma queda por ele.
Não é qualquer mulher que toma uma coragem para falar isso não =]

joyce 13 de mar de 2008 11:49:00  

Nossa, quem será Fernanda??? Não consigo me conter de curiosidade... Espero q Sérgio não faça a maldade de não revelar... rs E nem de não contar o final da história, já q a imaginação pode rolar solta, mas evidentemente não chegará nem perto do q aconteceu de fato... Conta vai!!!

Blogger 20 de abr de 2008 00:03:00  

Muito bom relato... se fosse um conto Rodriguiano, vc estaria ileso de culpas!! :-)) Como se trata da vida real, deveria não existir culpas... pois apenas ambos descobriram um dia que já não olhavam mais para os mesmos objetivos... e a Fernanda?... Deus sabe... rs...

Anônimo 20 de nov de 2009 23:44:00  

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu

  © Blogger template Skyblue by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP