Banner: Marco Antonio ///// Produção de Layout: Mariana Nunes

www.voutecomer.com.br

>> quinta-feira, 27 de março de 2008


Globalização. Provavelmente esta é a característica deste (início de) século XXI. E a internet é o símbolo maior da globalização. Parece até uma coisa meio “ovo-galinha”, pois não se sabe se a globalização só foi possível graças à internet ou se a internet que proporcionou a globalização.
Mas uma não vive sem a outra, e vice-versa.
E a internet acabou fazendo parte de nossas vidas. Muita gente não consegue imaginar como conseguiu viver sem ela até dez anos atrás.
Realmente ela provocou grandes mudanças. O acesso à informação e serviços, através do computador, que era coisa dos Jetsons® no desenho animado virou realidade dentro de nossas casas. Quer ver?
Quantas pesquisas você fez para seus trabalhos de escola?
Quantos jornais e revistas você leu sem precisar folhear páginas?
Quantos produtos você já comprou pela internet?
Quantos sites você conheceu?
Quantas músicas você já baixou para seu MP3?
Quantos países você visitou sem sair do seu quarto ou do seu escritório?
Quantos novos amigos você conheceu?
É... Até os relacionamentos passaram por uma grande revolução. Conhece-se gente dos quatros cantos desse pequeno planeta globalizado com uma facilidade que espanta até os mais desinibidos.
E talvez por isso, por essa facilidade e pela privacidade que esse tipo de contato proporciona, que algumas pessoas, pelo "mau uso" da internet, fizeram com que relações se tornassem banais
e principalmente efêmeras.
Relacionamentos empresariais começaram ou foram destruídos através internet. Colegas de trabalho que dividem a mesma bancada combinam almoço via e-mail. Aliás, foi o e-mail que fez muita gente parar de escrever cartas de próprio punho. Amigos eternos que nunca se viram pessoalmente brotaram aos montes em salas de bate papo, ICQ, depois em MSN, Orkut, e por inúmeros blogs. Termos como “teclar”, “deletar”, e variações escabrosas da Língua Portuguesa (vc, axu, miguxo, blz, ctz, rsssssss) passaram a fazer parte do cotidiano de internautas de todas as idades, de todas as “aldeias globais”.
E meu telhado é de vidro. Dos meus três últimos relacionamentos amorosos, dois começaram através do teclado do computador. Ambos terminaram. Felizmente um deles eu posso dizer que restou algo tão, mas tão especial que chamar de amizade seria como dar um prêmio de consolação a algo que até hoje, mais de cinco anos depois do fim, foi o melhor de todos. O outro foi bom enquanto durou. Hoje, é como se não tivesse acontecido.
O sexo virtual banalizou-se. Pessoas sentem desejo sexual sem estar olhando, sentindo o cheiro, beijando, abraçando, tocando a outra pessoa.
Os diálogos sempre começam com um “como você é?”, passando por um “o que buscas?” – sim, na segunda pessoa, querendo mostrar uma falsa cultura ou falso domínio da Língua –, até chegar ao “tem local?” que é o que pode determinar se haverá uma trepada depois da “teclada”.
A masturbação virtual de uma conquista fácil pela tela do computador tranca em casa a possibilidade de relacionamentos gostosos, conquistas reais. Muitas vezes, quando se defronta com aquela pessoa com quem “fala” há dias, ou surge química, ou torna-se desinteressante, porque suas palavras eram mais fortes que sua própria aura. Outras vezes, o tesão é tão grande que a química dura até a hora do gozo. E, depois do contato virtual, ao marcar o encontro real, dispensa-se a conversa. O encontro já começa com um beijo, e daí para o sexo. Esquecem, muitas vezes, de perguntar o nome. Ou mente-se sobre ele.
Muito já se falou o que seria se um dia os celulares deixassem de funcionar e todo o acesso à internet no planeta fosse bloqueado. Mas eu faço apenas uma pergunta:
- Como muitas destas pessoas exercitariam a arte de conhecer alguém, conquistar um amigo e amar a pessoa da sua vida?

AGRADECIMENTOS: FÁBIO BUCHECHA (imagens)

46 bedelhos!:

Fábio Buchecha 27 de mar de 2008 21:37:00  
Este comentário foi removido pelo autor.
Zeca 27 de mar de 2008 21:57:00  

opa!
Seu blog não tem RSS?
Procurei mas não achei. :S
abraço

www.zecanet.blogspot.com

Fábio Buchecha 27 de mar de 2008 22:19:00  

Abordei esse tema superficialmente nesse post aqui, e minha opinião similar à sua =P Não acredito que a internet tenha banalizado nada. Quem banalizou a interpessoalidade foram as pessoas, que preguiçosamente fazem mau uso de um advento maravilhoso que é a internet =]

Respondendo à sua pergunta, na minha opinião conhecer, conquistar e amar vão sempre funcionar do mesmo jeito. Apenas terão um suporte diferente. Hoje é a internet, mas se rolar um cataclisma nuclear amanhã, o suporte vai ser um tronco de árvore, ou uma mensagem na areia...

___________________________________
TemPraQuemQuer <<< Entra!

Lanterna Verde 27 de mar de 2008 22:27:00  

Esse mundo ta virado no alho mesmo....gostei da matéria, a internet é a ultima grande revolução no mundo.

vlw

http://asseteartes.blogspot.com/

Alcione Torres 27 de mar de 2008 22:31:00  

Obrigada pelo comentário deixado no meu blog!
Abs.

http://sarapateldecoruja.blogspot.com/

Fábio C. Martins 27 de mar de 2008 23:08:00  

Gostei do post, mas vou te falar... Sou viciado na internet, mas não dispenso um café com os amigos, ou então, as pausas de aulas pra poder "fazer um social".

Mas tenho que concordar, muita coisa mudou e não sei dizer se é globalização ou individualização. Facilitou bastante a vida, mas como tudo tem o outro lado, acaba complicando também.

Abraços

jeremias 27 de mar de 2008 23:13:00  

Cara uma verdadeira revolução. Se por uma lado não escrevemos mais à mão, por outro não esperamos mais dias ou semanas pra ter contato com pessoas distantes.

O importante e que não nos esqueçamos que no mundo virtual somos os mesmos do mundo real, portanto devemos manter a coerência no comportamento em ambos...

nana Lopos 27 de mar de 2008 23:28:00  

Meu marido foi meu amigo virtual por mais de um ano.
Somos felizes!bjkas primo!

Plínio Nogueira 28 de mar de 2008 00:17:00  

SÓ O TÍTULO VALEU O POST. PARABÉNS. ISSO NÃO É UM BLOG, É UM REDUTO DE COTIDIANO NÚ, CRÚ E COM UMA PIMENTINHA PRA DAR SABOR HEHEHE

Conquistadores (Didixy) 28 de mar de 2008 00:44:00  

Com certeza a grande revolução foi a internet que fez e ainda continuará fazendo. Muito coisa ainda vai acontecer.

Muito bom o post.

Abs

Jornalista 28 de mar de 2008 06:47:00  

Fantástico Euzer. Excelente texto. Hoje em dia o contato "cara a cara" é algo cada vez mais raro... Vou direto ao ponto que mais me incomoda: o namoro virtual. Minha ex morava a menos de cinco min de casa, mas "nunca tinha tempo" pra gente se ver, então eu chegava em casa e a gente ficava conversando por msn. Ridiculo e revoltante, tanto que terminei antes de completar 4 meses... Vejo a Internet como um meio de encurtar distâncias, mas não como um meio de substituir o contato "ao vivo". Prefiro 10 min juntos, abraçados, do que uma hora de papo por msn, se moramos tão perto. Ainda bem q minha namorada pensa assim e sempre damos um jeito de nos ver, mesmo trabalhando e estudando em lugares diferentes... Não aceito namoro virtual. Acho a coisa mais estúpida e as pessoas não sabem o que perdem.. Nada melhor do que o contato com a pessoa que vc gosta, é tão bom poder, como vc falou, sentir o cheiro, beijar, tocar a outra pessoa... Isso é demais e não há nada q substitua esse prazer!

Quanto às amizades, a internet pode ajudar a matar um pouco as saudades, afinal, muitos amigos seguem caminhos diferentes, vão para outra faculdade, casam, trabalham, e o contato "ao vivo" fica complicado.. Nesse caso, acho q a net ajuda bastante a se manter em contato com uma pessoa especial. E tbm possibilita conhecer pessoas muito bacanas (vc está entre essas pessoas meu caro!), q sem a net provavelmente nunca conheceriamos.

jaime 28 de mar de 2008 09:36:00  

Oi querido...tudo bem?
Bom, acredito que tudo tem dois lados: ao mesmo tempo que não vivemos sem, vivemos presos em função dessa tecnologia toda. Não acredito muito em amor virtual não e nem em conhecer alguém legal para namorar. Talvez por ser eu muito ciumento, ficaria pensando que da mesma maneira que me conheceu, poderia ter outra pessoa engatilhada também...enfim....
Mas confesso que não vivo sem, afinal estou aqui escrevendo isso pra você!..
Grande abraço e excelente texto.
Felipe

Alexandre Gonçalves 28 de mar de 2008 09:58:00  

Você falou tudo. A Internet revolucionou muito a maneira de vivermos. Não consigo ficar pelo menos 2 dias sem me conectar na rede. Todo meu trabalho depende dela.

Excelente Texto... Parabéns

Shirukaya 28 de mar de 2008 09:59:00  

Apesar da força esmagadora com que a internet vem se apresentando sobre nos, ainda acho q os excluidos digitalmente vivem, emboram nao usufruam das novidades tecnologicas. Enquanto nao houver uma politica que privililegie a educaçao esse leque cibernetico de oportunidades nao serah completo, resultanto em mais diferenças sociais exorbitantes. Qaunto ao amor, acho q as coisas se renovam mesmo, nao tem muito como fugir disso, visto q poucas sao as mulheres hojes q adoram as flores q recebem, como acontecia antigamente. Ainda me parece uma incognita o futuro...

^^

MaxReinert 28 de mar de 2008 10:34:00  

Eita.. concordo com muita coisa que foi escrita aqui!
A internet e o "acesso" virtual nunca vai substituir o contato real... porque, por mais que a presença esteja alí, nada substitui o contato humano nos momentos de necessidade ou de encontro mesmo... afinal... relacionamento é mais do que "conversa"!

Renato Barbosa 28 de mar de 2008 15:59:00  

Sabe a internet se tornou um imenso universo que proporciona a criar, aprender, criticar, satisfazer-se, comunicar-se e muito mais ..

A cada momento esse a Intenet se avasta da vida real, tornando-se um mundo a parte ..

So vc pesquisar um pouco e verá que existem pessoas que já não saem de ksa e vivem somente de Internet ..

Gosto muito de Internet ... por varios motivos ..
mas esse tbm me prejuticou varias vezes .. principalmente quando os email substituiram as cartas e a privacidade se tornou algo facil de ser quebrada ..

Acredito que a Internet muda e ainda esta mudando o mundo e a forma em que as relações vem e vão ..

Tem suas vantagens e suas desvantagens ..

Seu post explica muito bem isso !!!!

SE NÂO FOR PEDIR MUITO ...
Queria que você comenta-se nos meus dois ultimos post ..

grato ..

http://www.renatobarbosa.blogspot.com/

Mariana 28 de mar de 2008 18:59:00  

Algumas coisas são mais fáceis pela internet...
mas isso nao exclui a não virtualidade.

Eu sofro e ja sofri com esse mundo virtual, mas hoje consigo levar mais na boa...

ps* até agora vc nao me explicou o que é meme!!!
vc me indicou para uma coisa q eue nao sei o que é.. hahahaha

me explica?

beijocas

Rafael Carvalhêdo 28 de mar de 2008 20:23:00  

Cara! Acabei de fazer um Srº comentário pra esse post... mas perdi!!!!!! Merda! Merda! Merda!

No comentário eu elogiava a tecnologia, agora me deu vontade foi detonar.... tava massa o comentário!

Isso é q é ruim tbm na tecnologia, na internet: a efemeridade, o carater virtual das coisas. Escrevi um texto, e por besteira perdi... e no fim, ele de fato nunca existiu! Isso é uma droga!!!

Confesso que sou um cara que sempre me entreguei aos prazeres e facilidades da net... mas nesse momento, senti raiva! Droga!

Deixa eu lembrar o que eu escrevi mais!!!! Sim... resumidamente: seu texto tá excelente, talentoso na redação e acredito que a Globalização veio antes que a internet, veio da expansão marítima.

Enfim, poderia ser um comentário melhor, mas fui traído justamente por quem: pela tecnologia!

Amaldiçoada Benção!!!

Abração! Grande blog!

Flá Absolut 28 de mar de 2008 23:33:00  

Adorei o post!!!!

A primeira imagem é meigaaaaa huahauhauhauahuah

^^

Henrique Felippe 29 de mar de 2008 00:10:00  

A internet revolucionou o mundo mesmo... meu primeiro contato foi a 12 anos, qdo meu chefe disse: Sabe o que é internet? Eu disse: Não... ele então me chamou e lá estava ele lendo NY Post... aquilo foi surreal...
Já tive relacionamentos amorosos que começaram no virtual...
Até meu chefe atual dá esporro por GM - Gerenciador de Mensagens... foda isso... aumento o puto dá também, mas é virtual também... Vai Vendo...
A tecnologia é isso mesmo e ainda teremos muitas novidades ao longo dos tempos...
Um belíssimo post meu camarada... e cadê aquele letreito hein, desistiu?
Abraços e bom fds...
Henrique
Vai vendo...

Mayna 29 de mar de 2008 00:12:00  

Me vi em várias dessas questões que você colocou em seu texto. Não me vejo sem internet. Na verdade passo a maior parte do tempo em frente ao computador conectado na internet do que com minha família. Isso é muito surreal!
As relações estão ficando muito superficiais e a internet colabora e muito para que isso aconteça.

Lucas 29 de mar de 2008 00:20:00  

Adoro internet. É ótimo conhecer novas pessoas, compartilhar idéias; e aprender.

Mas realmente, computador e internet é pra horas de lazer, e nunca, em hipótese alguma, dispensar um passeio com os amigos, ou uma viagem, ou até mesmo um programa na TV por isso.

E sobre a enquete, conheço meus amigos de 5 à 10 anos. E amo eles como se fosse um século.

Fico por aqui
http://wfriendship.blogspot.com

Narlir Galvão 29 de mar de 2008 00:23:00  

Olá, blog interessante...
Pois é, respondi à sua pergunta quanto à vendagem de Madonna, entra lá e veja a resposta...
Quanto ao post, puxa, é verdade mesmo. Sem toda essa "parafernalha" que a gente vive rodeado mta coisa perderia a graça...

um abraço
http://entrevendo.blogspot.com/

Bruno Monin 29 de mar de 2008 00:45:00  

Concordo com alguns comentários acima, mas como muitos dizem, a internet jamais vai substituir uma tarde gostosa na praia com os amigos, ou qualquer outra atividade que envolva todas as pessoas ao redor. A internet serve pra aproximar quem se ta longe, pra conhecer o desconhecido de uma forma diferente. Sexo virtual tem lá suas vantagens, como não pegar AIDS, claro que éum exemplo bem distante, mas mesmo assim fica valendo. Mas da mesma forma que a internet é uma coisa boa e útil, tem pessoas que a transforma em uma verdadeira arma contra o ser humano, e contra o planeta se for analisar alguns casos. Falar sobre internet é uma coisa meia complicada, porque se trata de um universo muito extenso, existe muita coisa desse mundo virtual, então sempre fico no meio termo em relação a minha opinião.

Zeca 29 de mar de 2008 00:58:00  

Que isso,só falei da rss,pois procurei para poder assinar e acompanhar seu blog e não achei.

Não queria te ofender.

www.zecanet.blogspot.com

Suellen Pereira Rodrigues 29 de mar de 2008 01:08:00  

"Mas uma não vive sem a outra, e vice-versa. "
Realmente, é um ciclo vicioso...

- Como muitas destas pessoas exercitariam a arte de conhecer alguém, conquistar um amigo e amar a pessoa da sua vida?

É uma pergunta dificil, as coisas definitivamente não são como eram, conhecer alguém na rua é tão raro quanto achar uma nota de 100 por aí dando sopa, a internet parece que simplifica as coisas... parece... mas na verdade dificulta, inteligência está sendo algo cada vez mais distante, já que a internet nos dá tudo mastigado...
Ok, a internet é otima, quando se é para ter um passa-tempo saudavel, algo para sair da rotina, porque nada subistitui aquela tarde agradavel na praia com os amigos.
Internet é ótima, desde que seja usada com moderação.


Um abraço!

osátiro 29 de mar de 2008 01:16:00  

A globalização é de facto importante.

Veja-se o casoda lapidação de mulheres no Irão, comomostro no post Tolerância ISlâmica.

thiago 29 de mar de 2008 02:36:00  

é... essa coisa de relacionamento que começa na internet é foda! [culpado!] HAHAHAHA

Rafael 29 de mar de 2008 07:25:00  

Perfeito!


Ontem namorei a distância; hoje quebro as pernas da globalização. Vejo minha amada pessoalmente

jlou 29 de mar de 2008 14:06:00  

Nossa... como éramos limitados! devo muito da minha vida a toda essa tecnologia e globalização! Amoooooooooooooooo muito tudo isso!!

Abraço!

www.jlouthings.blogspot.com

Atualizada!

♥M@cellY♥ 29 de mar de 2008 16:40:00  

Nháá´.... à vontade... mas só tem uma condição.... vc volta no meu e eu volto no teu!!
rsrsssss

Bjinhuss

♥M@cellY♥ 29 de mar de 2008 16:42:00  

Agora, falando do post...
Esse negócio de internet é complicado né?
Dizem que vicia e blá blá bá...
eu amooo, e confesso que deveria deixar ela de lado um pouquinho, as vezes.. rssss

bjinhuus

Isabela 29 de mar de 2008 16:55:00  

Aiai... a internet. Você disse tudo sobre ela.

Sou uma que me pergunto como meus antepassados sobreviveram sem essa maravilha.
A internet, no Brasil, está extremamente popularizada. Todo mundo tem acesso, por mais que seja em lan houses.
Eu, por exemplo, não tenho grande condição financeira, e é através da internet que eu consigo muita coisa que não poderia ter sem ela. E, como todo mundo, consigo outras coisas com muito mais facilidade.
Em relação aos relacionamentos na internet... Eu conheci gente PRA CARAMBA dessa forma. Uns já considero amigos, sendo que um já até conheci pessoalemnte. Outros viraram colegas, com quem converso às vezes, mas não com tanta freqüencia nem com tanta intimidade. Fora que já aprendi muito através da internet, seja com pessoas ou através de textos, áudios e vídeo mesmo.

Resumindo (e voltando ao que já falei)... não sei o que seria de mim sem a internet. :P

Dancer 29 de mar de 2008 16:56:00  

é é

Essa é a mais nova arte =]

Globalizar ;D

Além de dançar, cantar e pintar =]

Marco Antonio 29 de mar de 2008 20:13:00  

Cara, comigo não existe essa de química virtual. Eu conheci minha namorada em um bate-papo virtual, acabamos nos falando diariamente. Mas a química mesmo só rolou depois da primeira troca de olhares.
Acho até banais essas manifestações de tesão e desejo sexual virtuais.

Respondendo à pergunta. Existe a possibilidade de adaptação. Porque que não se adapta, fica pra trás. Então quem não consegue exercer uma forma competente pra relacionamentos, tende à solidão.

F E R N A N D A 29 de mar de 2008 20:14:00  

Já ouviu falar em Globarbarização?

A globalização chegou e está tranformando tudo, assim como os bárbaros mudaram o ciclo da história, quando derrubaram os Império Romano!

Não tem como conter mais o óbvio; a internet está ai e não sabemos mais como seria sem ela.

Não sei responder sua pergunta.
...Adorei o post...me fez pensar!

;)
Passa no meu.
www.fernandapansica.blogspot.com

nana lopes 29 de mar de 2008 22:05:00  

metendo meu bedelho aqui mais uma vez e dando meus pitacos,kkk
Bom fim de semana menino!

Beatriiiz 29 de mar de 2008 22:55:00  

Infelizmente, isso é realidade.
Não posso dizer que nunca faria uma coisa dessa, já fiz... E posso garantir que não dura...
Mas é inevitável, tendo em vista que hoje em dia se passa horas na frente do computador.
É a vida (virtual), enfim...

Meu Namorado Imaginário atualizado!
"Será?" - 5° capítulo | dia: 29/03/08

Vinii 29 de mar de 2008 22:56:00  

hahahahahaha muito show o blog, parabens cara

Amanda Guerra 29 de mar de 2008 22:56:00  

Eu acho que como qualquer coisa na vida, a internet pode ser usada de forma benéfica ou não.

Adorei a oportunidade de reencontrar pessoas que eu não tinha mais contato e resgatar amigos atraves do orkut, mas nunca me permito perder os que estão presentes.

No mais, o blog continua genial. Quando eu crescer eu vou ter um igual ao seu!!!
huahuahauhaua


Beijos

Amanda Guerra 29 de mar de 2008 23:08:00  

esses comentários inesperados são tão bem vindos... ainda mais vindo de você!

Obrigada!!

=)

Lucas Conrado 1 de abr de 2008 20:27:00  

É... a internet mudou demais a vida. Eu me apaixonei por uma amiga virtual e confesso que, olhando tudo o que aconteceu, preferia ter me apaixonado por uma pessoa que conheço pessoalmente.
Mas sobre banalização, tudo, tanto on, quanto offline está mais banalizado. As pessoas dizem "eu te amo" com a mesma facilidade que dizem "bom dia" e se beijam sem sequer saber o nome da outra.
Nada mais tem o valor que tinha antigamente...

Celle 2 de abr de 2008 17:24:00  

Engraçado...eu conheci meu namorado pela faculdade, mas só o REconheci pela internet! Ele foi calouro neste ano como eu, mas cancelou a matrícula por ter passado em outra faculdade pública...mas nós nunca chegaríamos a um namoro tão rápido se não fossem as 3 madrugadas seguidas no msn...completamos um mês no fds. Complicado, apesar de ser recente, posso dizer que amor que começa na tela não precisa dar errado ;)

Bjussssssssss

NANA 6 de abr de 2008 15:57:00  

"...conquistar e amar vão sempre funcionar do mesmo jeito. Apenas..." [2]
O Fábio disse tudo.

Quanto ao sexo virtual... Tem realmente alguma graça?
Na boa, eu não acho nada demais. Muito chato mesmo.


Hoje, Felipe e eu estamos no blog da Turma do Amigão. Passa lá!

Bjs.!

Marcos Costa Melo 9 de abr de 2008 21:24:00  

A internet é uma das maiores invenções da humanidade, talvez até vá ser considerada a maior no futuro, dependendo de suas aplicações.

Sobre relacionamentos na rede, ainda não conheci pessoamente nenhum que vingou. Mas, já conheci vários que viveram bons momentos.

abs

Flavitcho 1 de mai de 2008 18:36:00  

É, não dá pra negar que ainternet é importante. Claro que as relações mudaram demais, mas vai de cada um saber como ir conquistando as pessoas. Adoro internet e adoro meus amigos. Nada é maior que um abraço deles. E abraços virtuais não dá, né?! :X

  © Blogger template Skyblue by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP