Banner: Marco Antonio ///// Produção de Layout: Mariana Nunes

COMO TEM GENTE BURRA NESTE MUNDO - episódio 13 - MO[r]TOqueiros

>> quarta-feira, 28 de maio de 2008

Motoristas de carros e pedestres, sabe-se, vivem em pé de guerra. Parecem até Tom e Jerry. Mas os dois se unem contra uma praga urbana que ganhou força total nos anos 90 e parece que veio para ficar e, pior, deixar ainda mais caótico o trânsito das grandes cidades. Eles mesmos. Os motoqueiros.


Calma. Tem muito, muito motoqueiro, a imensa maioria, que respeita, sim, as leis de trânsito. Trafega nos limites de velocidade, mantém-se atrás da placa do carro da frente, pára quando a luz vermelha acende, não sobe nas calçadas, respeita faixa de pedestres, respeita também aquela placa vermelha de seis lados com a palavra PARE escrita dentro.

Mas tem uns... Sejam os motoboys, ou os mototaxistas, eles se equilibram em duas rodas, fazendo de suas cabeças o pára-choque das motocicletas. Costurando o trânsito como se fossem agulhas e linhas cerzindo uma peça de roupa.

Entre carros nas faixas de trânsito, ou sobre as calçadas, eles desafiam o perigo, brigam contra os ponteiros do relógio e assombram motoristas e pedestres. Quem não se lembra de Marcelo Frommer, da banda Titãs, que perdeu a vida ao ser atropelado por um motoqueiro em alta velocidade passando no meio dos carros?

Espelhos retrovisores dos carros vivem em constante perigo. Bolsas e sacolas dos pedestres correm sérios riscos, quando um motoqueiro surge apressado, porque saiu de Santana (Zona Norte de São Paulo) e tem de chegar em 40 minutos ao Butantã (Zona Oeste), passando antes por Santo Amaro (Zona Sul). Tudo para conseguir dar um pouco de dignidade a uma família que depende dessa loucura. E quantas cabeças não encerram esta história de imprudências sob as rodas de um ônibus ou caminhão?

Vale a pena? Talvez para nós não. Para eles, talvez também não. Mas ele com certeza vai me perguntar: “Eu tenho outra opção?” E eu não terei a resposta para esta pergunta.

76 bedelhos!:

Daniel 29 de mai de 2008 00:10:00  

Se motoqueiros são o Tom e pedestres são o Jerry, os carros são o Spike.. :P

Mas falando sério.. eu sei que a galera trabalha com o tempo contado e que a vantagem de se usar moto é exatamente a mobilidade que ela oferece no meio dos engarrafamentos, que são cada vez mais frequentes e maiores na maiores nas grandes cidades, só que a galera exagera.. motoqueiros normalmente andam zigue-zagueando pelas faixas como se as regras e etiquetas do trânsito não se aplicassem a eles..

Fazer o que? C'est le Brésil..

Gláucia 29 de mai de 2008 00:12:00  

É exatamente isso, é difícil criticarmos quando não temos uma solução, por mais que estejam mesmo errados.
u.u"

É a vida.

Beijokas
=*

Stanley Marques 29 de mai de 2008 00:29:00  

Difícil situação. Eu discordaria em relação aos motociclistas desequilibrados. Diria eu que a maioria não tem o mínimo respeito. Sobre uma alternativa, eu diria a paciência, que poderia ser responsável pela vida do motociclista e de tantos outros com quem ele divide o espaço.

www.antologiaracional.com

kekedascully 29 de mai de 2008 00:33:00  

Tem muito, muito motoqueiro, a imensa maioria, que respeita, sim, as leis de trânsito. Trafega nos limites de velocidade, mantém-se atrás da placa do carro da frente, pára quando a luz vermelha acende, não sobe nas calçadas, respeita faixa de pedestres, respeita também aquela placa vermelha de seis lados com a palavra PARE escrita dentro.

======== Apresente-me um desses, por favor. Porque nas estradas, nunca vi nenhum comportar-se das maneiras citadas acima. São imprudentes; criam um via só parar eles, ultrapassam sinais vermelhos (várias vezes Deus me livrou de ser atropelada por um motoqueiro avançador de sinal). Severidade na lei para os indivíduos infratores e desrespeitadores das leis de trânsito e desconhecedores de civilidade.

Stanley Marques 29 de mai de 2008 00:35:00  

add meu banner aí. o código tá lá no blogue, no final da pag, canto direito. abração

www.antologiaracional.com

Fábio Buchecha 29 de mai de 2008 00:47:00  

Excelente reflexão cara. Até entendo eles se arriscarem pela necessidade. Eu, você e muitos outros temos necessidades e compromissos que certamente nos levariam a agir como os motoboys. Não podemos julgá-los.

O que eu não entendo é uns sujeitos que extrapolam o limite do risco de vida e andam a toda velocidade NAS CALÇADAS. Acredite se quiser, quase fui atropelado por um entregador de comida chinesa na minha calçada. E o cara ainda reclamou comigo ¬¬


___________________________________
TemPraQuemQuer

BLOGDOED 29 de mai de 2008 00:49:00  

A foto do motoqueiro é sua???/


ELA É GENIAL, CARA!

Pedro Pyratero 29 de mai de 2008 01:29:00  

http://pedropyratero.blogspot.com/


e foda mesmo!

Nanda Kiedis Declama 29 de mai de 2008 01:57:00  

O pior é que quem não tem nada a ver com a imprudencia deles acaba pagando o pato.

Bjs

Jornalista Azarado 29 de mai de 2008 07:24:00  

É.. eu não gosto muito de motoqueiros.. Nunca gostei de moto e depois que fui assaltado por um motoqueiro + garupa, peguei raiva... Mas não de todos... Como vc falou, tem aqueles que respeitam e tal.. Mas tem uns que dá vontade de testar se ele sabe voar... Alguns ajudam bastante, se precisa fazer uma entrega rapida ou chegar em menos tempo em um determinado local... Mas tbm tem aqueles que stressasm os outros motoristas, se arrebentam e ferram todo o transito, machucam inocentes... Acho que falta educação, tanto para motoqueiros, comopara motoristas e pedestres...

Marcelo 29 de mai de 2008 08:02:00  
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo 29 de mai de 2008 08:04:00  

Vivo numa cidade de 75 mil habitantes, logo, não vivo esse problema. Mas fiquei impressionado quando estive em São Paulo nos últimos meses. Em uma das vezes, do táxi que me elevou do aeroporto para o local de trabalho, eu vi dois acidentes graves envolvendo motos (E olha que o táxi não fez um tour por São Paulo. O cara me levou de Congonhas para ali perto da BOVESPA). Comentei com o motorista minha supresa e o cara falou: ah... é normal!
Mário Quintana dizia que a gente acostuma com tudo. Até com o que não devia.
Isso é triste e já está se tornando um problema social. ACho que não há mais vítimas e algozes... há vítimas de um lado e do outro também...

Karen Tatian 29 de mai de 2008 10:00:00  

Apesar de não ser uma justificativa que eles estão na luta, então por isso deve desrespeitar as leis no trânsito, acredito que eles não são os ocupados, pois até o governo não apresentar soluções para esse problema e, principalmente para o trânsito das principais capitais brasileiras, vamos continuar ver esse caos!

http://pubibahia.blogspot.com

Karen Tatian 29 de mai de 2008 10:23:00  

Respondendo...

O concurso do Bahia Recall é só para estudantes baianos de publicidade.

Vlw pelo comentário!!!

Lobo 29 de mai de 2008 10:28:00  

Muito bom o texto, hoje em dias os motoboys estão todos sobe estado de loucura constante, e costuram o transito sem qualquer cuidado e se tiver algum espelho retrovisor em seu caminho eles metem o pé sem pensar que isso causara danos ao dono do carro.

Fodasticos Da Net

King of Skies 29 de mai de 2008 10:28:00  

Olá Euzer, obrigado pelo comentário. SIm, a Itaipu tem iluminação mas somente às sextas e sábados a partir das 20h00, mas infelizmente de monumental só tem o nome. A maioria das pessoas que vai lá não gostam pq falta um final, vc fica na espectativa de que ainda tem algo para terminar o show mas já acabou faz tempo.

UNDERGROUND. 29 de mai de 2008 10:57:00  

Caos urbano total!!!

Tem muito motoqueiro, motorista que não esta preparado para dirigir...motos, carros, ônibus, caminhões podem ser armas perigosas.

flw

Mario Henrique 29 de mai de 2008 11:17:00  

logo no titulo tu jah mandou benzaço cara.. ;D

os "mo[r]toqueiros".. =/
por causa de suas atitudes inconsequentes, põem em risco suas vidas e tmb a de mtas pessoas q nunca tem nada haver com a situação...lamentavel...

abraços!

http://esfiha-berta.blogspot.com

lucas 29 de mai de 2008 11:24:00  

neem sei viu
mas tem cada um q fas cada abisurdoo

é isso é o q chamamos de "sociedade"

Raphael Pacheco ... 29 de mai de 2008 11:31:00  

Quando comecei a ler teu texto, confesso que me senti ofendido, pq sou motoqueiro, mas logo vc especificou de quem estava falando.

Sou motoqueiro por opção, adoro moto. Velocidade. Liberdade. É muito bom. Mas me encaixo no perfil daqueles que respeitam as leius de trânsito, que não sobem nas calçadas e que tem muito respeito pelos pedestres, apesar deles,as vezes, agirem como burros...hehehehe

Onde eu moro atualmente(Belém - PA), apesar de ser capital, não tem muita moto, pq como chove todo dia, as pessoas não se adaptaram a este tipo de veículo, mas como eu vim de fora, sou adepto das duas rodas.

Abraço

Ana Lucia 29 de mai de 2008 11:41:00  

essa situação é complexa.
Os motoqueiros estão aí porque o trânsito é caótico.
O trânsito é caótico porque falta transporte coletivo adequado.
Falta transpórte coletivo adequado porque não há planejamento urbano...
enquanto isso um atrapalha o outro...
isso tudo acontece porque o povo não exige seus direitos.
O povo precisa aprender a exigir...independente das pessoas eleitas pra represetar toda uma população, tanto no poder legislativo como no poder executivo, só assim essa situação e outras situações desfavoráveis ao bem estar social serão modificadas.

Danilo Moreira 29 de mai de 2008 11:41:00  

Nós vivemos numca cidade que hj em dia nao tem horario pra ter transito. Isso já gera irritação pq muitas vezes a gente acaba chegando atrasado em nossos compromissos mesmo saindo cedo de casa.

Agora no caso dos motoqueiros, além da puta cobrança que eles sofrem de seus patroes, muitos deles, assim como taxista, motorista de carro, de caminhoes e de onibus, só pensam no seu espaço e nos seus proprios problemas, e os outros que se danem.

Como de todos esses veículos a moto é a mais rápida... tá feito o estrago.

Jeff McFly 29 de mai de 2008 12:33:00  

Grande Euzer.

Pense numa verdade qyue você falou agora.

UMA GRANDE PRAGA.

De que adianta você andar certinhi, na sua mão, dando sinal... se de repente aparece uma moto e leva o seu retroisor. Já tive a experiencia de quase querer atar um porque ele CHUTOU o parabrisa do carro do veio. ODIO. MAs placa devidamente anotada e o cara recebeu a evida tomada de cu. Ainda mas porque o meu irmão é PM. Salci-Fufu.

Abraço, cara! kd o link do arroto na sua list links? :(

Wander Veroni 29 de mai de 2008 14:36:00  

Oi, Euzer!

Gosto de mto de vir aqui no seu blog para ler seus textos. É sempre um prazer! Vc está se saindo um bom articulista e está se aproximando, em alguns momentos, com o tom jornalístico.

Estou desenvolvendo um pauta sobre problemas no trânsito e os motoboys, motoqueiros, enfim, quem anda de moto e esquece que está numa via pública e não numa pista de corrida atrapalha muito, vc tá certíssimo ao lebrar esse aspecto no seu texto.

Abraço e boa semana pra vc!!!

=]
___________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Patrycia 29 de mai de 2008 14:54:00  

Passa lá no meu blog, pois deixei uma mensagem de agradecimento a todos que me ajudaram na votação. Mesmo não conseguindo votar, você tentou! rsrs. E a intensão é que vale.

Bjo grande!

Patrycia
acendedordelampadas.blogspot.com

Parmitaum 29 de mai de 2008 16:49:00  

Cara... ando d emoto ja fazem 5 anos, procuro sempre respeitar o transitor e ter paciencia por mais absurdo que seja o momento mais isso naum me da a camisa de motorista... motoqueiros como eu de forma geral pagam pela irresponsabilidade da minoria e somos repreendidos da mesma forma...

=/


abraço

Sr.F 29 de mai de 2008 17:28:00  

Eu fui atropelado por um motoboy há poucos metros da onde o Marcelo Frommer morreu. Tive mais sorte e saí ileso, o pior é que o cara queria que eu pagasse o farol dele...E minha bike totalmente destruida...Mas para mim o pior problema são os motoritas de carro que dirigem distraídos por causa de celulares ou estão bebâdos, estes fazem mais estragos ainda.

Fernando Gomes 29 de mai de 2008 17:47:00  

Motoqueiros são realmente um problema. Não importa a cidade lá estão eles infringindo leis de trânsito e ajudando o tráfego a ficar cada vez mais caótico.

Eles podiam ser menos malucos e mais motoristas.

http://andisaidgoddamn.blogspot.com/

Gaia 29 de mai de 2008 17:48:00  

Nossa Euzer, fez me lembrar de um infeliz acontecimento aqui onde eu moro, aconteceu está semana, na terça.

O motorista de um carro ia entrar na ponte e estava vindo um Onibus (mão dupla), então ele jogo o carro de lado para não bater no onibus e bateu no motoqueiro, que vuo da moto caindo no chão e um caminhão que estav logo atrás passou por cima do rosto do motoqueiro caido.
:(

Nem gosto de lembrar.

Em pensar que estava querendo comprar uma moto, soh pra passear mesmo, até desanimei, a gente escuta tanta história, que fica com medo.

Mas é uma verdade que precisa ser dita.

Gabriel Buarque De Faria 29 de mai de 2008 17:49:00  

Moto é perigo constante, acho que deveriam abolir este tipo de maquina de duas rodas, talvez na bicicleta eles seriam mais felizes... A irresponsabilidade de sair por ae no "corredor" na pressa de fazer as coisas no tempo combinado e tudo o mais, pondo a vida em segundo plano, é algo que demonstra burrice, além de falta do que fazer... ai veem com esse papo de "preciso trabalhar, vivo disso etc"... vives para morrer?

do Ricardinho Dias Gomes 29 de mai de 2008 21:38:00  

venha ver....uma novela escrita capitulo a capitulo, diariamente.... onde você pode participar ativamente, comentando e dando palpites.
não perca....diariamente a partir das 18 hrs, disponivel na sua TVariedades.

http://tvariedades.blogspot.com/


TVariedades apresenta:
"A PRIMEIRA ESTRELA DA NOITE NO CAMINHO DE DOM FELICIANO"

hoje (29/05) o 3º capitulo, se você perdeu algum, vasculhe estão todos lá.
ah, contribua p/ um andamento melhor da historia...deixe seu comentario e sua sugestão.

ESTAMOS AGUARDANDO SUA VISITA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

The Secret 29 de mai de 2008 21:40:00  

Eu sou um bom motoqueiro! Rsrsrs
Estou de volta, e aguardando um segredinho seu
Beijos

Mariana 29 de mai de 2008 22:15:00  

Eu O-DEI-O MOTO!!

juro!! moto foi feita para cair e correr, se não fosse para isso ela teria três rodas!

E isso que eu digo!

Não gosto de motos, e dos motoqueiros mal educados.
O transito é caótico... e com eles fica pior...

beijoss

R Lima 29 de mai de 2008 22:36:00  

Discordem de mim.. mas chamo isso de imprudência.. de todos os lados.

Abçs,


Texto de hoje: pOrtAs abErtaS...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

R Lima 29 de mai de 2008 22:36:00  

Discordem de mim.. mas chamo isso de imprudência.. de todos os lados.

Abçs,


Texto de hoje: pOrtAs abErtaS...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

nina 29 de mai de 2008 22:42:00  

na verdade o meu post é uma respostinha para alguém que merecia, muito. desculpe o bate-papo! hahaha
uma vez eu ouvi em algum lugar que no trânsito motoqueiro era filho da puta, mas na hora de entregar tal coisa para tal pessoa em menos de 10 minutos ele era o queridão da galera. Acho foda não respeitar as leis, mas é o trabalho, né.

Fabio 29 de mai de 2008 22:51:00  

tbm acho q eh iimprudencia!!e ainda por cima eles sao folgados!!!

Flavitcho 29 de mai de 2008 23:07:00  

Gente, eu já fui quase atropelado por uma moto...

:X

Eu tenho medo de moto...
Ou é trauma a palavra?!

:X

Bruno T. 29 de mai de 2008 23:08:00  

Eh a pura verdade!

Não me confronto com essa ralidade ainda, mas msm assim existem pekenos problemas aki...

Naiara 29 de mai de 2008 23:15:00  

Complicado né, Euzer...

Eu adoro moto, mas claro, tudo certinho como deve ser e sem arriscar ainda mais a vida - é né, quem não é felino que se cuide.

Não tenho coragem de andar de moto táxi, pego circular (que é o mesmo preço)... fico parada na terminal e não me importo de andar um pouquinho pra chegar onde quero ir, mas morro de medo de moto táxi pq ele vão sem nem dar confiança :s

Bah! Esses dias estava no terminal rodoviário e ouvi uma senhora contando que pegou um moto táxi, seilá o quê acontece mas eles cairam num lugar, ele correu e pegou o capacete dela e se mandou... Que medo! Uma mulher que estava varrendo a calçada que ajudou ela, que aliás, havia quebrado o pé :p

Talvez a solução, que eu acho bem difícil de aconter, seria os contratanes dos motoqueiros cairem na real que não dá pro fulano fazer aquele caminho TÃO rápido e bom, que ele tem uma moto e não um avião né.

Beijos
=*

sangue-sugas § 29 de mai de 2008 23:35:00  

cara motoqueiro é foda, tem muita gente boa mas vou te falar tem muito mane em cima de duas rodas.
Faz merda no transito e quando morrem tem a capacidade de falar que foi Deus quem quiz. Ahhh Vai pros quinto dos inferno isto sim.
Nao so os motoqueiros mas tb os motoristas, tem muito barbeiro, tem uns muleque acabou da fazer 18 anos e ainda esta com os gueiro na bunda e se acha q é motorista, ai quer aparecer e acaba matando outras pessoas ou ate mesmo se matando, e quando ele se matam e bato ate palmas, pois ainda bem que nao corro o risco de cruzar com um vagabundo e FDP pela minha frente ou traseira.

Pedro 29 de mai de 2008 23:39:00  

Um motoqueiro acabou com a lataria esquerda do meu carro pq tava brigando com o carro do lado. Não aguento mais isso...chega de passar no meio dos carros!

Hudsay 30 de mai de 2008 00:05:00  

É... Essa é a realidade do país em que vivemos: Pessoas egoístas. Os motoqueiros, não pagaram nada a mais, para terem direito a passagem mais rápida. Eles deviam andar como carros normalmente. Fora todos os acidentes que acontecem de leve, tem os mais graves, que tratam-se de vidas perdidas. Frequentemente, é o motorista que está errado, dirigindo em alta velocidade, enfim... E acaba terminando com vidas de pessoas que estão completamente corretas e que não mereciam aquilo. Por isso, me referi aos motoqueiros assassinos como egoístas. E depois, eu fico pensando: "Como essas pessoas se sentem, tendo matado alguém por uma mera vontade de chagar mais cedo?". E quase sempre, é quando acontece esse tipo de tragédia, que as pessoas dão valor as coisas.

Rafael Gierwi 30 de mai de 2008 03:25:00  

Apesar de gostar de motos e ter carta, não gosto de motoboys. São uns idiotas que acham que podem tudo no transito. Mas não todos, claro.

Fábio C. Martins 30 de mai de 2008 05:39:00  

Muito complicado.
Acredito que a única idéia viável seria a melhora no transporte público e uma faixa EXCLUSIVA para os motoqueiros, caso contrário, vai ser esse caos mesmo!

Abraços
________
Folhetim On Line

DAN 30 de mai de 2008 07:59:00  

quando eu dirijo, a maior preocupação são os motoboys, é muito chato cara, na real eu penso que a maioria não respeita mesmo. Há, lógico a diferença entre motoqueiros e motociclistas, o problema são esses motoqueiros, que ainda por cima, em grande parte não tem nem habilitação...

http://www.pontodcom.blogspot.com/

felipe 30 de mai de 2008 11:18:00  

Oi Euzer....tudo bem?
Eu tenho um sério problema com motoqueiro. Eles são sim displicentes no trânsito e isso às vezes pode custar a vida não só deles, mas a de todo mundo. Tem que reeducar, não tem jeito.
Grande abraço.
felipe

www.muitoadeclarar.zip.net

gordokamikaze 30 de mai de 2008 12:09:00  

é engraçado como muitos nao tem consciencia mesmo, eu conheço um cara que é motoboy há uns 10 anos, eu nunca vejo ele machucado, ele cria uma familia linda e creio que ele tem o bom senso de saber o que faz no transito. pois com certeza antes de ultrapassar um onibus ou um caminhao, ou passar em um farol vermelho ele pensa no amor a vida. infelizmente muita gente acaba correndo muito, seja pelo dinheiro ou por pura adrenalina mesmo e se ferra no final das contas.
obviamente nem todos os motoboys sao assim e alem de tudo sao diferenciados em dois grupos:
motoqueiros, que utilizam a moto de qualquer jeito..
e motociclistas, que sao as pessoas que ama motos e tem um respeito ao proximo seja um motorista ou um pedestre.

SouMusic 30 de mai de 2008 14:07:00  

Moto é uma coisa q, definitivamente, ñ me chama atenção.

Ñ gosto mesmo... msm quando eh com algum conhecido... com desconhecido eu nem me aventuro.

Vlw!!!

caio arroyo 30 de mai de 2008 14:59:00  

Realmente uma questao complicada, por um lado entendo que eles nao tem opção e precisam arranjar um jeito de conseguir viver, e que eles são cobrados se atrasam no horario das entregas ou qlqr coisa do tipo.
E sofrem tambem o preconceito de sempre todo mundo achar que quem esta numa moto é ladrao
Mas eles na maioria do tempo esquecem as regras do transito e acreditam ser os donos da rua por serem "menores e mais rapidos".

HenriqueM 30 de mai de 2008 15:07:00  

Uma realidade triste para todos nós.
Tanto pra mim que posso sofrer acidente, tanto pra eles que podem sofrer o mesmo.
Mas fazer o que né? Eles tem que arriscar tudo pelo ganha pão, que a cada dia está mais dificil.

Fada Safada 30 de mai de 2008 15:24:00  

Como é bom morar em Porto Alegre!!
Vem pra cá, Euzer!!

Beijos

miller 30 de mai de 2008 16:49:00  

Tem razão cara!!! Assunto sério e ao mesmo tempo engraçado.

do Ricardinho Dias Gomes 31 de mai de 2008 10:43:00  

já esta na TVariedades, o 4º capitulo dessa novela que está dando oque falar.
você não foi ver ainda???
vai lá...se perdeu algum capitulo é só procurar, estão todos lá.
entre, leia e participe, deixando seus palpites, seus comentarios.

http://tvariedades.blogspot.com/

TVariedades, com você, sempre inovando!!!!!!!!!!!

do Ricardinho Dias Gomes 31 de mai de 2008 10:44:00  

já esta na TVariedades, o 4º capitulo dessa novela que está dando oque falar.
você não foi ver ainda???
vai lá...se perdeu algum capitulo é só procurar, estão todos lá.
entre, leia e participe, deixando seus palpites, seus comentarios.

http://tvariedades.blogspot.com/

TVariedades, com você, sempre inovando!!!!!!!!!!!

Wallacy 31 de mai de 2008 14:57:00  

Do jeito que as coisas estão em São Paulo, daqui a pouco nem mesmo as motos vão escapar dos engarrafamentos e do trânsito, e não pouparão tanto tempo assim. Mas não adianta querer poupar tempo passando por cima dos outros, isso é uma extrema babaquice... mas pra nossa sorte, ainda existem aqueles que respeitam ( e muito!) as leis de transito.

Abraço!

Marco Antonio 31 de mai de 2008 19:24:00  

Dia 30 de junho de 2000 fui atropelado por uma moto que avançou o sinal. Tive uma fratura exposta na tíbia esquerda e algumas outras fraturas na mesma perna.

Sei bem do que você está falando. Um ano depois, quando achava que já estava livre do trauma... a morte do Marcelo Fromer reacendeu isso.

É complicado para mim comentar sobre o tema, mas não podia deixar de fazê-lo. Só gostaria que as pessoas fossem mais responsáveis.

-pequena 31 de mai de 2008 22:00:00  

É... motoqueiros é um problema, alias, não só eles, mas vamos questionar eles no momento... incrível a capacidade que eles tem de fazer tudo rapidinho e de desrespeitar as leis e até mesmo outros motoristas sem um pingo de vergonha... enfim, eles não tem... mas eu tenho por eles!

Latinha 1 de jun de 2008 01:42:00  

Motoqueiro que respeita a lei de transito?! Onde? hehhee
Estou bricando...

Mas acho que tudo é uma questão de educação, motoristas, pedestres, motoqueiros, ciclistas, atualmente cada um quer defender o seu sem levar em consideração o outro. Quando todos passarem a respeitar um ao outro... teremos um mundo muito melhor.

Abração!

ELI 1 de jun de 2008 22:10:00  

esta frase que está na moto é uma piada

Fernando Gomes 1 de jun de 2008 22:27:00  

opa..
já tinha comentado nesse posts..

mas taí mais um então pra engrossar a lista
:D

http://www.andisaidgoddamn.blogspot.com/

Walmor 1 de jun de 2008 23:00:00  

A frase na moto: NÃO ME MULTA, TO NA LUTA...


Coisas desse tipo quase nos sensibilizam. Mas não é assim que os problemas irão se resolver... Se tudo tiver solução com o "jeitinho brasileiro", a corrupção no país nunca vai acabar.

Liliane Sastre Nunes 1 de jun de 2008 23:01:00  

Não vou meter meu bedelho no texto do post, mas no que esta ao lado onde se lê: eternos amigos.
Também tenho um verdadeiro amor, aliás, meu único e verdadeiro amor que muitos não entendem.
http://rabiscancia.blogspot.com/

jpcosta.fontoura 1 de jun de 2008 23:12:00  

Concordo,quando estou no carro,a cada 10 minutos passa 5 motoqueiros quase que "dentro" do carro.
abraços

luiz scalercio 1 de jun de 2008 23:24:00  

nao tem solusao ta.

luiz scalercio 1 de jun de 2008 23:26:00  

solução

Igor G. Britto 1 de jun de 2008 23:59:00  

Não tenho muito o que falar então vou ser bem simples...

Gostei do blog carinha, postagem interessante pra quem se interessa com o assunto...

Boa sorte carinha...

Aquele abraço.

*-)

suellen nara 2 de jun de 2008 00:19:00  

Quando comecei a ler, eu já lembrei do Marcelo Frommer, e toda vez que vou atravessar assim no meio dos carros eu lembro dele.
A imprudência é grande mesmo, e só vai piorar devido ao congestionamento que cresce a cada ano.

Se temos opçoes? Não sei...
Vamos ver onde isso vai parar.

Abraço ;)

Guilherme Amado 2 de jun de 2008 01:14:00  

Aqui no Rio eles também são um transtorno, mas não acho que sejam piores que a média dos outros motoristas...

Luciano Vaz de Melo Reis 2 de jun de 2008 09:46:00  

O que prevalece é a lei da impunidade! Tudo pode, ninguém se pune, leis frouxas e quando funcionam!

Celso R. Costa (Digo) 3 de jun de 2008 22:43:00  

Agora com esta nova lei do capacete com visor abaixado, vai dar muito o que falar.

Felithy Darkbloom 4 de jun de 2008 22:30:00  

Bom,sabe que na minha cidade os motoqueiros são mais respeitáveis que os motoristas,não sei se isso aconteçe por motivo de fiscalização da PM e da Guarda Municipal de Lafaiete; mas tem muito motorista barbeiro por ai,mas parece que na capital essa briga é mais séria.

Rafael Carvalhêdo 5 de jun de 2008 23:00:00  

Olha! De fato existem pessoas e famílias que dependem desse tipo de trabalho. Isso é fato.

Mas, Euzer, não sei não. Os maiores erros dos brasileiros sempre começam assim, justificando suas próprias necessidades.

Nós temos que aprender a fazer a coisa certa, independente da circunstância. Esse é mais um assunto que adentra na questão da ética do cidadão brasileiro, um exemplo básico e singelo.

Não quero parecer politicamente correto, até porque não sou, mas vale a pena tentar ser o melhor possível, principalmente quando vemos os nossos agindo como agem, seja no congresso, seja no trabalho, seja onde for.

Gostei da sua postura no texto, assumiu bem a complexidade da situação, e em poucas palavras.

Bruno Monin 15 de ago de 2008 23:27:00  

Sou motoqueiro pouco mais de 4 meses, confesso que tenho orgulho de ser um ótimo motorista, quando li que tem muitos que param atrás de carros eu lembrei de mim, eu realmente faço isso sabia? Acho que o carro que pára atrás de mim deve pensar: por que ele não faz corredor? Não faço pelo simples fato de que não quero levar todos os retrovisores que encontrar dentro dele, e muito menos atropelar alguém. Sabe do que realmente tenho medo no trânsito? Dos p´roprios motoqueiros, eles andam feito loucos, um dia desses, um empinou com a moto do meu lado.

Me orgulho, e muito por ser um motorista exemplar.

Nos visite também.

Bruno Monin > www.BloGZinho.com

LUISA 22 de abr de 2010 21:56:00  

OI,GOSTEI DO COMENTARIO,ANDO DE MOTO A MUITOS ANOS NA CIDADE DE PELOTAS R/S.AQUI COMO EM TODO O LUGAR O TRANSITO É CAOTICO.TRAFEGO EM RUAS E AVENIDAS ONDE NAO SE TEM ESPAÇO PARA UMA PULGA.MAS TENHO ORGULHO EM DIZER QUE ANDO DENTRO DA LEI,NUNCA CAUSEI UM ACIDENTE E NEM ME ENVOLVI EM ALGUM.COSTUMO VIAJAR DE MOTO.DIRIJO NA DEFENCIVA SEMPRE,SEMPRE ME CUIDANDO ,E TENHO O CUIDADO DE "CUIDAR DOS OUTROS".PARA MIM NAO IMPORTA SE ELES ESTÃO AGINDO MAL(OUTROS MOTORISTAS) ,NÃO VOU FAZER IGUAL,NÃO ACHO CERTO ,SE ESTOU COM PRESSA E SEI QUE O TRANSITO VAI SER DAQUELES ,COSTUMO SAIR MAIS CEDO.ACHO QUE PESSOAS QUE NÃO RESPEITAN AS REGRAS NÃO TEM AMOR PROPRIO!PORQUE NA MOTO O PARA-CHOQUE É A TUA CABEÇA.EU PREFIRO FAZER A DEFERENÇA.TENHO 45 ANOS E A 25ANOS DIRIJO UMA MOTO,SEI DE PESSOAS QUE SE ACIDENTAM NO PRIMEIRO ANO DE CARTEIRA,É UM ABSURDO.E ACHO QUE OS IXAMES PSiCOLOGICOS DEVERIAM SER MAIS RIGIDOS,TEM MUITA GENTE QUE NÃO SABE O QUE ESTÁ FAZENDO A TRAZ DE UM VOLANTE OU SENTADO NA MOTO.

Anônimo 16 de mar de 2017 22:03:00  

Motoqueiros no Brasil, parados em semáforos, formam grid de largada posicionados sempre à frente. A configuração do grid é diretamente proporcional à potência das motos...:)

  © Blogger template Skyblue by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP