Banner: Marco Antonio ///// Produção de Layout: Mariana Nunes

DELÍRIOS DE FOGO - parte 1 (by Sérgio Enzo)

>> sábado, 10 de maio de 2008

- Lulu, você reparou?
- O que?
- O Sérgio! Está estranho?
- Eu não percebi nada.



Como você teve coragem, Marina, de pedir que eu fosse a São Paulo? Chego aí no aeroporto você não aparece. Celular desligado. Fiquei vagando pela cidade por horas. Sorte o Euzer ter emprestado o apartamento dele.

Festa? Você me chama para ir a São Paulo, vai a uma festa e me deixa plantado o fim de semana todo? Você acha que eu sou o que? Aí me liga na segunda e ainda tem o direito de ficar puta da vida porque eu NÃO te liguei no sábado?


Eu saí sim. Nem sabia que numa cidade tão grande como aquela iríamos nos encontrar justamente naquele lugar. Não estava seguindo você não. Só que me surpreende você estar com aquele cara. Eu vi vocês dois juntos.

E daí que ele trabalha com você? Não, não vi beijo. Mas você preferiu ficar com ele a me esperar. Por que você quis que eu fosse a São Paulo?

Ah, não? Meu celular recebe mensagens. O seu manda. Não me venha com desculpas. Esse papo que não deu tempo é mentira. Eu nem teria embarcado.

- Eu nunca vi Sérgio dançando desse jeito, Euzer.
- Está escuro, mas repare o olhar dele... Parece até que ele está “possuído”.
- Aconteceu alguma coisa?
- A gente se falou eram 7 horas. Ele ia dormir um pouco. Não sei se aconteceu algo...
- Eu falei com ele à tarde. Estava tudo bem. Só se ele conversou com alguém ao fone antes de sair de casa...
- E esse alguém só pode ser...


Você foi avisada deste evento às 3 da tarde. Meu vôo saiu às 7 da noite, porra! Não dava pra você me avisar, caralho? Você quer é me fazer de palhaço. E o pior é que eu caio nesse seu papinho ainda...

Seus problemas são sempre os únicos do mundo. Você vira cavalo de carroça, não vê nada do lado. Não se preocupa com ninguém. Seu universo não vai além do que você vê quando olha para seu umbigo.

Marina, chega!!! Um dia a torneira seca. O vento pára. O sol não nasce. As estrelas não aparecem no céu. Um dia não restam mais linhas para escrever no caderno, nem tinta na caneta. Um dia não há páginas para serem lidas. Não há carros que passam nesta rua. Não há mais rua. Não há mais nem música. Entendeu?

- Sérgio, meu gostoso, puto, safado... Fazia tempo que não via você dançando assim.
- Está ouvindo esta música?
- Você sabe que eu detesto Umbrella, da Rihana.
- Mas não está tocando mais.
- Como não, Sérgio? “When the sun shine we shine together”
- Não, Lulu. Esta música nunca mais vai tocar.

56 bedelhos!:

Flavitcho 10 de mai de 2008 22:23:00  

É sim.
Uma hora a gente percebe que não dá mais, que não vai pra frente.
Talvez seja a melhor coisa que acontece numa relação assim.
Eu acho.

Liberdade na cabeça. E no resto.
=]
\o/

Rafael Carvalhêdo 10 de mai de 2008 22:33:00  

Uau! No começo do post eu estava já puto com o Sérgio. "Como é que ele pode continuar nessa situação injusta?!"
Marina não tá nem aí pra Sérgio, graças a Deus no fim ele percebeu tudo. Já tava mais do que na hora de ele entrar numa nova fase, há um mundo de pessoas, lugares e coisas pra ele descobrir.

Adoro ver as coisas caminhando, e nesse post finalmente vemos Sérgio sair do lugar. Adorei!

Olha! É sempre interessante como tu estrutura tua narrativa, Euzer. Tu escreve como se tivesse escrevendo cenas de filme e sempre busca formas diferentes de expor as idéias, é uma verdadeira experimentação. Vejo que cada dia essas narrativas ficam mais bem estruturadas e claras.

Show de Bola! Agora fico curioso pra saber o q tá reservado pra Sérgio futuramente!!!

Fábio Buchecha 10 de mai de 2008 22:43:00  

Só digo uma coisa: o que é dela está guardado.

Everaldo Ygor 10 de mai de 2008 22:48:00  

Olá...
Dançando, bailando, é o que estamos fazendo... E alguma luz ofuscando.
E quando a música para, nosso coração também para...
Dai, escrevemos então...
Um texto poético como o seu, carregado de emoção, de paixão... De vida.
Abraços
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

Blogeiro - Leandro R. 10 de mai de 2008 22:53:00  

xD
Diferentemente Estranho!


http://sembaixas.blogspot.com
http://semtosquices.blogspot.com

Bruna Lovegood 10 de mai de 2008 23:11:00  

Credo. Larga ela, esquece de uma vez essa Marina (olha como eu dou incentivo pros casais!). Sei lá...umbrella???
Adoro, principalmente a versão do Vanilla sky. hahahushasuhaushaushaushaus

Cara, como uma pessoa faz isso com a outra? Pedir pra ir até SP e ficar no vácuo, boiando? Eu ia procurar a pessoa e explodir minha raiva na cara dela, eu hein. u.u

Mayna 10 de mai de 2008 23:23:00  

Pelo menos o Sérgio parou de ouvir a música tocar. Pior seria se ele a continuasse a ouvir, enquanto Marina a dançasse nos braços de outros.
E a Lulu, veio para ficar mesmo heim...

http://maynabuco.blogspot.com

Lucas Conrado 10 de mai de 2008 23:25:00  

Essa Marina é um saco, hein? Que isso! Caramba, deixar o cara assim no aeroporto!
É, quero ver como essa história continua...

Aline Dias 11 de mai de 2008 00:13:00  

eu sempre gosto das histórias do sérgio enzo.
e se a marina não fosse assim, não teria graça.

Marco Antonio 11 de mai de 2008 00:58:00  

Estou definitivamente revoltado.

mcoldi 11 de mai de 2008 02:09:00  

agora ja adicionei!

Thiago Borges 11 de mai de 2008 09:21:00  

Odeio quem faz a gente esperar sem dar satisfações!!
Fico muito puto

Ele tem razão em estar assim tbm
hehehehehe

Wander Veroni 11 de mai de 2008 10:44:00  

Oi, Euzer!

Gosto de passar por aqui ver essas histórias de vida. Tb estou como o Sérgio Enzo...cansado de ser usado e de ser colocado como segundo opção. Tem horas na vida q a gente tem q dar um basta. Mesmo q esse não doa no início.

Tô doido pra ler a segunda parte!

Abcs,

=]
________________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Thaíssa Vasconcelos 11 de mai de 2008 11:04:00  

Aiii, como eu fiquei com raiva...

Coitado do Sérgio, tô arrasada aqui!!!

Vivian Barros 11 de mai de 2008 11:21:00  

Como diz aquela música do Justin Timberlake "what goes around comes around"...

Ah, gostei daquela frase sobre o cão no canto do teu blog, eu tenho um e sei como é amar e sentir este amor incondicional destes nossos amigos...

Abraços,

http://www.vivian-barros.blogspot.com/

Juliana 11 de mai de 2008 20:21:00  

Nossa eu adorei seu blog..especialmente aquele post sobre a guerra dos sexos, muito bem feito!
Boa semana pra ti!

nóis 11 de mai de 2008 21:05:00  

pohhh...bacana seu blog

gostei
vo visitar sempre!!!!!

vlw

Guilherme Amado 11 de mai de 2008 21:13:00  

Gostei. Voltarei a ler. Abs

O Fênix 11 de mai de 2008 21:32:00  

cara, q confusao
heheheheheh

q loucura

http://terradafenix.blogspot.com/

Jamile Gonçalves 11 de mai de 2008 21:41:00  

Um dia a casa cai... E a depender de fatores extrenos, mais cedo ou mais tarde!
Adorei o texto!
;)

¤ Ð∂ηïєℓα Pïrєﻜ ¤ 11 de mai de 2008 21:57:00  

Odeioo espera hahaha
eu mandava pra pqp =]

bjokas

Fernanda Fernandes Fontes 11 de mai de 2008 21:59:00  

E eu achando que minha vida era confusa...kkkk... Aí meu Deus, qão complicados são os relacionamentos... quero encontrar respostas q não existem.... não aguento estas confussões.... mas vamos rir pra não chorar, né....
rs...

Bjs

Fada Safada 11 de mai de 2008 22:25:00  

Peguei a novela no meio, não entendi nada, tive que ler uns comentários pra me situar.

Bem, quando um nao quer...
ou não jogue pérolas aos porcos...
ou ainda dois bicudos não se beijam...

Ah, vocês entenderam melhor que eu.


Beijos
Fada

Henriq 11 de mai de 2008 23:25:00  

curti o blog ;D

vou voltar mais vezes \o


se puder visita:

www.frieiracerebral.blogspot.com

Sú...de conversa mole! 11 de mai de 2008 23:46:00  

Adorei o que esreve...voltarei a esse blog com certeza!!
tudo de bom!
Su

Leonardo Martins 11 de mai de 2008 23:53:00  

SADHUSADHUSAHUDA
umbrella da rihanna é realmente um saco .-.

q vacilo dessa marina mane.

Leonardo Werneck 12 de mai de 2008 01:08:00  

Marina é chatinha, mas o que seria do Sergio sem ela?

Ana 12 de mai de 2008 02:58:00  

Meo manda essa Marina pra merda..

Como ela pode?

--'

Mulheres..caso sério.
Celulare, quando mais precisamos..eles funcionam, mas nós esquecemos..
aokaoak
beijos.

felipe 12 de mai de 2008 10:55:00  

oi querido.
sumi não...to aqui...
to voltando aos pouco....não tão animado ainda.
Vou entrar no msn para gente se falar ok.
Grande abraço e ótima semana.

Maiara Maria 12 de mai de 2008 11:20:00  

"Um dia a torneira seca. O vento pára. O sol não nasce. As estrelas não aparecem no céu. Um dia não restam mais linhas para escrever no caderno, nem tinta na caneta. Um dia não há páginas para serem lidas. Não há carros que passam nesta rua. Não há mais rua. Não há mais nem música".

Essa gradação fez-me pensar em "E agora, José?". E, de fato, Marina poderia se personificar em José.

No mais, gostei da história, ainda que me visse perdida em alguns momentos dela, pela velocidade com que ela ocorre.

Rodrigo 12 de mai de 2008 11:51:00  

Não esquenta, o mundo da muitas voltas!! abraço


http://repostasnuncaperguntadas.blogspot.com/

Jornalista Azarado 12 de mai de 2008 12:45:00  

pois é.. atenção, respeito, comunicação... sem isso, não há relacionamento que vá para frente... Mas olha, tenho certeza que Sérgio já tem uma carta na manga para se recuperar desse stress... Imagino a raiva que ele deve ter passado..

E a Marina irá sofrer... E sabe, acho que o que ela está fazendo nao é legal.. Se vai ficar com o Sérgio, faz logo o negocio acontecer.. agora, fica nessa enrolação, brincando com o coração dele.. poxa, isso é sacabagem.. é melhor escolher logo se vai ou racha, por que ai o Sergiuo decide logo se se entrega para Marina ou se parte pra outra, por que ele é quem está sofrendo... Tomara que ele resolva logo esse problema!

caio arroyo 12 de mai de 2008 14:11:00  

As veezes um pequeno fato mostra coisas erradas em uma relação e uma verdade que todo casal tenta esconder por medo por amar muito a outra pessoa. Como Pauliste gostei muito do jeito que você criou a historia e pegou algumas caracteristicas de sampa

Rafael Tupiná 12 de mai de 2008 21:37:00  

aaaaaaaaaa meu colega
muie e um bixo estranho mesmo
mas tem q mostra quem e q manda


da um look la no meu blog tbm
http://culturatups.blogspot.com/

LI-VERISSIMO 12 de mai de 2008 21:45:00  

"Marina, chega!!! Um dia a torneira seca. O vento pára. O sol não nasce. As estrelas não aparecem no céu. Um dia não restam mais linhas para escrever no caderno, nem tinta na caneta..."

Nada melhor que um dia após o outro!!!

ADOREI, muito criativo. Continue sempre...

Beijos!

Elton D'Souza 12 de mai de 2008 21:48:00  

Quem pode entender esse bicho estranho que é a mulher???
Mas tá certo o Sérgio, bola para frente e não se deixa ser tratado como capacho.

http://cienanosdesolead.blogspot.com/

. lú 12 de mai de 2008 22:24:00  

poisé, é a vida (?)

MaxReinert 12 de mai de 2008 22:30:00  

Eita... compactuo com o ódio nessa situação... não existe nada pior do que a criatura se fazer e dar bolo... detesto!

Doug 12 de mai de 2008 23:19:00  

nao sei quem foi o mais incomprensivo...hehehe...falta calama nesses aew...

felithy 12 de mai de 2008 23:24:00  

só digo deste post assim

"tudo o que voce faz um dia volta pra voce"

Flá Absolut 13 de mai de 2008 00:02:00  

Euzer, adoro seus post, sempreeeeeee

se cuida viu :)

Dih da Pâhzinha... 13 de mai de 2008 00:28:00  

Puz, quantos desencontros e desentendimentos. Mas a vida é assim. Abraço

http://dihdusbeko.blogspot.com/

Flá Absolut 13 de mai de 2008 00:30:00  

Eu tinha lido o post... fiquei com dó do Sérgio :(

isso não se faz... é sacanagem

Nina 512 13 de mai de 2008 10:26:00  

baseado em fatos reais?
se for, vc tem uma vida maneira...
se nao... vc tem uma otima criatividade...

gostei daqui
to te linkando.

;)

Nina 512 13 de mai de 2008 10:26:00  

baseado em fatos reais?
se for, vc tem uma vida maneira...
se nao... vc tem uma otima criatividade...

gostei daqui
to te linkando.

;)

Nina 512 13 de mai de 2008 10:44:00  

bem, eu ja nao lembro aonde me baseei pra escrever aquilo
faz mt tempo
:S
mas eu tenho a mania de misturar a minha vida e a minha imaginação... normal... sempre foi assim.

Alma Póetica 13 de mai de 2008 10:49:00  

Adorei o texto!!!
e seu blog está de parabéns!!!
Viste o meu tb!
Bjus

Alma Póetica 13 de mai de 2008 11:05:00  

Muito obrigada pelo comentário no meu blog!!´
São comentários como este que fazem com que a gente não desista de nossos sonhos!!
Abraços

Marcinha 13 de mai de 2008 11:10:00  

os relacionamentos, sejam eles quais forem, exigem respeito... e um pouco de amor próprio também!

adorei teu jeito de escrever... muito bom o texto!

DuDu Magalhães 13 de mai de 2008 11:26:00  

Mulher é complicado de se entender mesmo.O!
eU não entendo as minhas vei...

http://visaocontraria.blogspot.com/

ELI 13 de mai de 2008 11:28:00  

Amarina é chata, mas ela tbm é legal, abraço.

sp 13 de mai de 2008 17:45:00  

:)

uf...

um abraço e parabéns pelo blogue.

Gilgomex™ 13 de mai de 2008 18:18:00  

esse post parece alguns de meus sonhos...

começa, vai seguindo em frente em direçoes opostas numa noite fria de verão na praia da gazella sentada num pote de cloroformio fedido porque o cachorro não quis pegar um lapis de cera vermelha no piso da praia de ramos...

mais ou menos por aí...

PS: e ficou muito bom.

Cruela 13 de mai de 2008 22:20:00  

sacanagem da marina...

coloca a foto dela ia.

L. Santiago 14 de mai de 2008 11:34:00  

putz... tu é nervoso hein...
Ah... mas se alguem fizesse isso
comigo eu ficaria puto dimais tbm...

Aki... eu já vi fotos do Pepe...
Naum se compara aqueles bichinhos
feio dimais uai... e o Pepe é lindo uai...

Mas eu tbm amaria meu cão,
do jeito q ele fosse...
Eles nos aceitam néh???

Abraços....

Patrycia 14 de mai de 2008 15:28:00  

Ah nem!! Manda Marina passear!!

Oi Euzer, apareci por aqui e estou te linkando lá no blog, ok??

Patrycia
acendedordelampadas.blogspot.com

  © Blogger template Skyblue by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP