Banner: Marco Antonio ///// Produção de Layout: Mariana Nunes

AMOR MAIOR QUE A MORTE - A história e a vida de Pepe, meu cão - parte 1

>> sexta-feira, 11 de abril de 2008

Pelos comentários que tive por conta do post abaixo, vi que meu cachorro fez muito sucesso... Fiquei (confesso), enciumado – ele ganhou beijos de muita gente.
Então, este post (na verdade, será dividido em três ou quatro), vai ser uma espécie de homenagem ao meu cão e um alerta a todos que têm animais em casa.



Ele nasceu em 20 de julho de 2004 e passou a fazer parte de nossas vidas a partir de 23 de Agosto. A chegada de Pepe foi desejada desde um ano antes, quando meu irmão que ainda morava em São Paulo sugeriu de termos um labrador para fazer companhia para meus pais. Ele tinha ficado encantado com uma labradora que um vizinho seu tinha.

Eu, pra ser sincero, não era muito ligado a bichos em casa, e nem fiz muito esforço nessa empreitada, uma vez que nem morar com meus pais eu morava (e continuo não morando). Seria arrumar uma responsabilidade para eles – e com certeza muita reclamação.

Mas eis que conseguimos ganhar um filhotinho, macho, lindo, gordinho, fofo. Confesso (pela segunda vez) que me apaixonei por ele logo de cara. E na véspera dos 71 anos de mamãe ele foi colocado em seu colo como presente de aniversário dela e pela passagem do dia dos pais duas semanas antes.

Claro, meu pai só faltou expulsar ou o cachorro ou os filhos de casa. Não queria, sabia que aquela bolinha de pêlos iria dar trabalho, iria tirar o sossego, transformar a vida de todos.

Meu pai estava certo.


O nome dele foi escolhido por ser sonoro e de fácil assimilação por ele. O sobrenome, Ivan, foi tirado daquele furacão que destruiu Nova Orleans em 2004. Porque era isso que Pepe estava se transformando à medida que crescia: um furacão. As cadeiras? Todas comidas. O jardim da minha mãe? Sem planta alguma. Garrafas Pet? Ele transformava em skate. Objetos deixados ao seu alcance? Eram estraçalhados. E Pepe, no final das contas, acabou se tornando membro da família.

Em 2005 começou o pesadelo...

Depois de todas as vacinas que um filhote deve tomar, fomos fazer o exame para dar a vacina contra a Leishmaniose, também conhecida como “úlcera de Bauru”... E qual foi o resultado do exame? Positivo. Todo mundo sabe que animais positivos para Leishmaniose devem ser sacrificados. E ficar sem Pepe era a única coisa que eu nem cogitava. Fiz a chamada contra-prova... Positivo de novo. Meu mundo simplesmente desabou. No caminho entre o laboratório e a casa da mãe, eu chorei tanto que nem lembro como consegui dirigir até lá. Tampouco como consegui chegar. Era sexta feira e meu fim de semana estava simplesmente destruído. E quando contei em casa, vi os olhos de minha mãe, de meu irmão e, principalmente, de meu pai se encher de lágrimas que, pelo menos na minha frente, não caíram.

Entregar Pepe para sacrifício, com apenas 10 meses de vida, nem pensar... A veterinária que cuidava dele disse não ter condições técnicas para fazer o tratamento, mas indicou duas clínicas na cidade que estavam com tratamento experimental para a Leishmaniose. Procurei-as no sábado pela manhã. E uma delas, ficou acertado que faríamos o tratamento dele.

O que mais me doeu foi que eu namorava na época. E eu ouvi de quem eu amava e dizia me amar que eu deveria entregar meu cachorro sim, que era perigoso, que eu deveria pensar nas pessoas que ele poderia contaminar se fosse picado pelo mosquito-palha
Na segunda feira, pela manhã, o Centro de Controle de Zoonoses da cidade me procurou para acertar detalhes da entrega do animal. Bati o telefone na cara dele.


Não perca a continuação daqui a três dias. Se você tem um cachorro ou um gato, ele pode ser vítima da Leishmaniose também. E se você não quer perder seu animalzinho, precisa saber o que fazer.

45 bedelhos!:

Mariana 13 de abr de 2008 21:51:00  

meu cachorrinho teve uma doen�a do carrapato.

Ele entrou em depressao e tudo. Mas como foi super bem tratado, ficou bom loguinho.
Nessa epoca as pessoas gostavam mais dele que de mim, aqui em casa.

Ele era o unico que podia comer leite condensado...

hahaha beijos

JOY 13 de abr de 2008 22:23:00  

Oláááá, td boom?
mto legal a iniciativa, imagino o qnto foi dificil pra vc e pra tds, em relação a doença do seu cãozinho, minha cadelinha teve Tumores a um tempo, eu tava tirando minha carta, mas parei pra pagar a cirurgia, passou um tempo e tive a noticia de q eram nódulos malignos...
cuido e dou a maior atenção pra ela... Não existe ser tão docil e que seja tão puro qnto eles...

Bjão
boa semana

Cayo Nauan 13 de abr de 2008 22:28:00  

Adoro cahorro mais tô sem nenhum no momento... que me vender o teu?
kkk brinacdeira

Rafael 13 de abr de 2008 22:47:00  

Eu tenho peixinhos no aquario.

Esse amor que você tem pelo seu amigo é um exemplo.

Primeira vez que entrei aqui percebi isso.

Essa imagem da sua mão junto com a parta dele é linda. Resume muito bem esse laço afetivo.


Abraços \o/

Visite-me O Grapiúna

NANA 13 de abr de 2008 23:22:00  

Adorei a história de amor de vcs, e vou passar pra saber sobre a doença, afinal tenho 3 bolinhas de pêlo em casa...
Euzer, passa no Notícias Irrelevantes que tem presente procê.
Beijo

Fabio Bustamante 13 de abr de 2008 23:48:00  

texto emocionante! quando alguem pega amor por um animal, parece q ele e um membro da familia...legal vc falar sobre animais, pois e muito importante cuidar bem deles...vou passar sempre por aqui e conferir as novidades do assunto!

www.futebolediscussoes.blogspot.com

Didixy 14 de abr de 2008 00:31:00  

Olá,
Sou o Didi do Blog dos Conquistadores.
Indiquei seu blog para alguns selos.Veja para quais selos você foi indicado
clicando aqui!

Até +

Felipe 14 de abr de 2008 02:08:00  

Não tenho animais, acho que seria muita responsabilidade para mim, mal consigo cuidar de mim mesmo o.O

Emocionante o texto, até eu que não sou muito fãn de cachorro quero ver a continuação.

Mas se tem uma coisa que eu odeio é o latido do cachorro, eu sempre volto a pé da aula de noite, volto pensando na morte do leite derramado, ai derepente aparece aqueles cachorros latindo de dentro de uma casa. eu quase morro do coração. Por isso aqui vai um apelo meu. Deixem seus cachorros no quintal, não na varanda da frente de casa.

Rafael 14 de abr de 2008 08:59:00  

O Pepe é tão especial que estar gravado em sua pele. :-)

O Grapiúna

Lucas Conrado 14 de abr de 2008 09:04:00  

Nossa! Fez bem ao bater o telefone na cara deles! Já te disse que adoro histórias de cães e seus donos? Quero ler os próximos capítulos dessa históra!!!

Quanto aos objetos destruídos, li, não sei onde, que os Labradores fazem isso mesmo.

Jornalista Azarado 14 de abr de 2008 10:35:00  

Grande Euzer! Como vejo o Pepe em suas fotos, acredito que você tomou a decisão certa: lutou, junto com Pepe e sua familia, pela vida dele... Tenho 3 cachorras em casa e as considero da familia. Uma, em especial, é minah grande companheira pois me ajudou numa época muito dificil (é a da foto do msn). Eu nunca sacrificartia ela, nós lutariamos sempre. A última "aquisição", a Mel, veio, sem nós sabermos, com cinomose, uma doença difici8lima para curar e, que na maioria dos casos, deixa sequelas. Gastamos fortunas no veterinario que, a principio, disse que ela não sobreviveria, pois tinha apenas 4 meses. Depois, falou que ela ficaria com sequelas, mas, tres meses depois, ela corre, pula, enche o saco de todo mundo, sem nenhum problema!

Mayna Nabuco 14 de abr de 2008 17:48:00  

Fico admirada, com pessoas que dedicam tamanho amor aos seus animais. Confesso que não gosto muito deles em casa, pois são muito bagunceiros...rsrs
Vou aguardar a continuação...
Bjux!

Juliana Gulka 14 de abr de 2008 22:17:00  

Eu sinceramente não sei o que comentar. Mesmo tendo muitas iniciativas, desejos e vontades, meu pai nunca permitiu e não permite cachorros na nossa casa nem nenhum outro animal além dos pássaros.
Eu não sei por que, parece que ele teve que abandonar o cãozinho dele quando era pequeno... mudou de cidade mas o cão ficou..
Enfim, só posso dizer que sinto muito, e que espero ansiosa a continuação da história.
Parabéns pela iniciativa...
Tudo de bom e boa semana!
Beijo

Cleverton Aires 14 de abr de 2008 23:07:00  

Gostei do seu blog, abraços!

nana lopes 14 de abr de 2008 23:09:00  

Que meigo primooo!!

Pan 15 de abr de 2008 00:21:00  

Coitadinho,tão pequeno...
Mas o importante é não desistir.
Vou esperar a segunda parte =]

abraço o/

du sotto mayor 15 de abr de 2008 09:06:00  

você já leu o livro "Marley e eu"?

se não leu... leia... é muito bom!
tem a ver com essa história...

Everaldo Ygor 15 de abr de 2008 12:44:00  

OLá...
QUe belo relato da vida de seu cão... Gosto muito de cachorros, o meu infelizmente faleceu atropelado já faz um tempo, o velho Jack, também dediquei um poema e foto para ele... São muito companheiros e reais...
Abraços
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

Os melhores sites PTC 15 de abr de 2008 13:43:00  

Cara muit bonito seu cachorro.

Abraço

will 15 de abr de 2008 13:48:00  

ae . so u cara du blog http://pheanimes.blogspot.com/
vlw por , mandar u email pro teu amigo com meu blog, vlw mesmo,

li a historia du teu cachorro, axei teu cachorro tri bunito, parecido com um do meu vizinho tinha

The Secret 15 de abr de 2008 15:14:00  

Tadinho!
Eu também tenho uma. Vou cuidar mais dela. Valeu! Beijos

Fabio Bustamante 15 de abr de 2008 22:39:00  

ja comentei aqui, mas vou comentar novamente...parabens por se dedicar e amar seu cachorro, como o mundo ta hoje, tem muita gente maltratando animais...e sua atitude, deveria ser tomada por todos! parabens mesmo!

www.futebolediscussoes.blogspot.com

Mickey 15 de abr de 2008 22:48:00  

bom perder um cachorrinho e como perder um ser humano até pod ser pior dependendo de qnto ele vive com vc. mas ainda bem q o seu cachorrinho esta vivo.


Visita lah tbm tá

http://sonacachaca.blogspot.com

ραυℓιинσ_ѕαитιѕтα 15 de abr de 2008 23:14:00  

Dá-lhe Pepe!

O Furacão da sua casa!

E o Canhão da Vila!
(homenagem a Pepe, ex-jogador do Santos)

=P

Anônimo 15 de abr de 2008 23:36:00  

Labrador é o melhor cão do mundo.
Já tive muitos cachorrinhos em casa.
No momento moro em apartamento e não posso te-los mais.
Mas lá na sala você encontrará algumas lagartixas nas paredes.

Beijos

Fada
http://fadasafada.blogspot.com/

ಌಌDιαηαಌಌ [Wonder Woman] 15 de abr de 2008 23:40:00  

Ahh seu labrador é lindo, eu gosto muito de cachorros, tenho um pittbull, mas ele é bem meigo,rsrs.
Eu tive um fila que faleceu da doença do carrapato, mas nós cuidamos dele até o ultimo dia dele, eles merecem muito nosso carinho.

http://voluptas7.blogspot.com/

Letícia Castro 15 de abr de 2008 23:54:00  

O Pepe tá vivo então, né?? Nossa, já tava chorando!

O meu marido e eu já estávamos chorando, Euzer! Temos uma história muito forte com cachorros tb. Tivemos dois cockers, macho e fêmea que foram mais que nossos filhos.
Primeiro o Chubby, nosso companheiro por nove anos e depois a Maggie, que ficou conosco por 3 e seus 14 filhotes!!! Sim, a Maggie deu cria duas vezes, 7 em cada e ficamos com 3, ou seja, em casa, éramos 7!
Pra resumir, tivemos que encontrar novos pais pra eles pois nos mudamos de cidade e para um apto pequeno, mas é a saudade e o imenso amor que sentimos por cada um deles que nos faz lutar muito na nova vida (não dá pra continuar, pois estou chorando).
Deixo aqui um sitezinho que fiz pra eles na época. Está incompleto, mas mostra a Magguinha, o Chubbão e os primeiros filhotes pra vc ter uma idéia da nossa família que hoje continua muito bem, graças a Deus, com os novos "pais".
É http://br.geocities.com/ourfabcockers . Entra lá que as fotos são lindas!!!
De qualquer maneira, parabéns pelo cachorro, a foto da sua mão com a pata dele é simplesmente tudo e continue assim, com o blog e com o Pepe. É preciso ter um coração muito especial para ter uma amizade assim tão bonita.

E continue passando lá no Babel. Fico feliz que vc o visitou, tá bom?

Abs. e um beijinho no focinho do Pepe!

Até

Hugo 16 de abr de 2008 00:46:00  

Mto bom o blog... vou passar por aqui sempre
Abração!

Marcos Costa Melo 16 de abr de 2008 00:54:00  

Confesso que não morro de amores por cachorros, mas fiquei curioso para acompanhar o resto da história.

abs

Stepmama 16 de abr de 2008 01:04:00  

Sempre quis ter um animal de estimação. Amo gatos. Mas sempre morei em apartamento e meu pai tinha pavor de bichos dentro de casa. Acho que o dia que tiver um bichinho, vou morrer se algo acontecer com ele. Ainda mais cachorros que são mais dependentes do que gatos, que saem por aí pra fornicar e voltam uma semana depois. É o que os gatos da minha vó costumam fazer...

Continua visitando o http://damasdevermelho.blogspot.com

Bj

carla m. 16 de abr de 2008 03:08:00  

Apesar de entender sua fúria quando tua então namorada sugeriu que tu entregasse teu cachorro pro controle de zoonoses, confesso que entendo ela. As pessoas tem origens diferentes e lidam com as coisas de formas diferentes.

Eu por exemplo, nunca tive um animal de estimação durante a infância.

Mas conviver ensina essas coisas. E um pouco mais.

Conquistadores (Didixy) 16 de abr de 2008 10:18:00  

Eu admiro muito isso que vc tem pelo seu cãozinho. Muito legal mesmo.
Vc já leu
"Marley e Eu"?
Livro muito bom.
Quem sabe vc não é o proximo ein.

abs
_________
www.conquistadoresdm.blogspot.com

Arthurius Maximus 16 de abr de 2008 18:17:00  

Essa doença é uma desgraça. Mesmo que se cure, seu cachorro continuará sendo portador. é um problema muito sério.

Mariana 16 de abr de 2008 19:34:00  

Cadê Sergio Enzo? hahaha

bjs

APaula Campos 16 de abr de 2008 20:52:00  

Muito legal essa história...eu tenho umacocker, sou louca por ela.
Eu n sei como termina a sua historia, mas desde já vc tá de parabéns!!!

APaula
http://ofedor.blogspot.com

Torzin 16 de abr de 2008 20:58:00  

nossa

se pudre visite:

www.blogueheitor.blogspot.com

¤ Ð∂ηïєℓα Pïrєﻜ ¤ 16 de abr de 2008 21:15:00  

auhauhauauhauha
20 de julho é o meu niver tbem auhauhahuaa
q massaaaa ele é canceriano carinhoso fiel e ama muito a familia hahahahahaha
xD

Lopezz 16 de abr de 2008 21:31:00  

meu Deus cara...meu Deus...

li tudo...cara deu uma pontada no coração aqui muito forte..

Eu tenho cachorro, um maltês de 5 anos, e ele ta com doença do carrapato agora, mas a gente ta tratando e ele ta bem

que desgraça o que aconteceu com o seu cãozinho e vc cara...forças aí, eu n sei como é essa perda mas deve ser uma das piores coisas do mundo =/

e obrigado pelo seu comentário no meu blog, estou linkando o seu nos nossos favoritos

valeu!

www.therockzoo.blogspot.com

яħคyรรค Bεłłøтi ੴ 16 de abr de 2008 21:44:00  

É sempre assim...não queremos nem ver um cão mas em meio milésimo eles nos cativam. prova disso é que aqui em casa são 2, o Guto e a Mel, duas bolinhas de pêlo maravilhosas!!!

Ah e respondendo a sua pergunta no meu blog: a verdade é que quando uma amiga fica com um garoto a gente passa a conhecer o garoto também, como se já tivesse ficado com ele, aí você pode descobrtir que aquele otário era pra ser o amor da sua vida, mas agora ele é o amor da vida da sua amiga!!!

Beijo*

Fábio Buchecha 16 de abr de 2008 21:46:00  

É grande Euzer... Um amigo meu teve que sacrificar o gato por causa da Leishmaniose. Nunca vi um sujeito tão abatido quanto ele.

Sorte do Pepe ter conseguido superar a doença =P Crio 4 boxers e graças a Deus (e a muitos cuidados) eles nunca tiveram problema de doenças. Só destruiram a casa mesmo, mas isso é praxe =P
___________________________________
TemPraQuemQuer

Rafael Carvalhêdo 22 de abr de 2008 00:55:00  

Eu tive um Cook Spanish, Snoop, foi o meu cachorro preferido. Ele teve uma doença de carrapato, não resistiu, mesmo com tratamento. Foi triste!

Mas, mais triste ainda, foi a morte repentina de meu gato, Fênix. Esse foi o animal que, sem dúvida, mais me apeguei! Ele foi evenenado, encontrei ele já morte.

Nunca mais criei animal nenhum! Agora só quando tiver as condições ideais mesmo para isso.

Aprenda a Divulgar Seu Site. 25 de abr de 2008 23:43:00  

CAra, lindíssimo seu labrador!

Parabéns. Particularmente sou fã de labradores, goldens e os pastores belgas (tenho dois).

Amo meus pastores!

Parabéns! Abraços

HypeNET - Veja os vídeos mais engraçados da internet/youtube

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

Cartografia, Georreferenciamento, Arcgis, GIS, Geoprocessing, Remote Sensing,
Home broker, Homebroker, World Cup In Brazil 2014 - FIFA, Extreme Sports Point - See greatest videos, Psico-ativo, SEO, Pagerank, Pagina, Google, Milionário, dinheiro, Camping, Viagem, Acampamento, Acampar

Alcione Torres 26 de abr de 2008 00:10:00  

Só em ver a carinha dele me dá um aperto...
Sarapatel de Coruja

Alcione Torres 26 de abr de 2008 00:26:00  

Vc disse lá na comunidade que te deram o calote e só podia ser eu! Pois é, olha meu comentário aí em cima!

Flavitcho 1 de mai de 2008 19:59:00  

A gente se apega de verdade, faz parte da gente.
Já "tive" muitos gatos na casa da minha avó.

=]

  © Blogger template Skyblue by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP