Banner: Marco Antonio ///// Produção de Layout: Mariana Nunes

SÃO PAULO, CORES E NOMES - episódio 05

>> sexta-feira, 11 de setembro de 2009

O QUE OS GAYS QUEREM, AFINAL?

(Agradecimentos: Bruno, Marcia e Nelson)

Minorias religiosas, étnicas, religiosas e sociais sempre buscaram, muitas vezes aos gritos, seu lugar ao sol, com a bandeira da igualdade, dos valores, do amor e do respeito ao próximo.
Com os homossexuais (embora 10% – segundo o IBGE – seja gente pra caramba) não é diferente, mas, agindo do jeito que uma pequena e ruidosa parcela age, qual é a deles, o que querem os gays, afinal?

“Eu não perco o show da Isabella Taviani de jeito nenhum. Porra, a voz dela é ducaráiu”.
(Dito por uma moça numa das mesas do bar “O Farol”, na Vila Madalena)

“Sobre mim: sou uma pessoa normal, nível superior, culto, com suas qualidades e defeitos, quer saber mais ao meu respeito me pergunte. O q Procuro? novas amizades, diversão, viver o lado bom da vida intensamente e da melhor forma possível. Amizade São sempre bem vindas independente da idade. Relacionamento: procuro uma pessoa com conteúdo, a questão de idade é o que menos importa, pois tenho certeza que vc conheça alguem com 25 anos com kbça de um mlk de 15, e um `garoto´ de 18 anos com cabeça de 30, então nunca julgue o livro pela capa sem antes conhece-lo. Quer saber mais? me mande uma msg, responderei a todos com o maior prazer e s/ exeções”.
(De um rapaz num site de relacionamento. Vários erros de português e pouca coerência na construção das frases. Repare que na primeira linha ele frisou a escolaridade e cultura)

“Peguei um tudibom, beijamos muito... Aí saiu e eu catei outro melhor ainda”.
(Alguém, contando como foi a noite anterior na balada)

“Juro por Deus, se aquela vadia passar na minha frente, enfio a mão nela e ainda esfrego a cara da vagabunda no asfalto”.
(De uma garota retirada do Bar da Grã, depois ter visto sua ex namorada com uma outra garota aos beijos e ter partido para a agressão)

“Busco uma pessoa que queira levar um relacionamento a serio! Não sou nem, muito menos, gosto de afeminados. Não busco somente sexo, prazer. Busco respeito, pessoas que sejam legais. Que tenham um bom papo, objetivos na vida. Não sou nenhum santinho, mas gosto de respeito e de carinho. Curto pessoas entre 18 a 23 anos. Quero poder ter alguém do meu lado, pra sair, assistir filmes, ficar de boa curtindo a vida juntos! Admiro pessoas que se cuidem, cheirosas, e que tenham humildade também!”
(Do mesmo site acima, de um garoto de 22 anos. O detalhe é que as fotos dele no perfil não mostram o rosto e, sim, o peito, a bunda e o pênis)

“Ele é muito gostoso. Tem uma bunda, nossa!!!!! Trepamos a noite inteira. Depois dormimos e quando acordamos, comi gostoso de novo.. Pena que ele teve que ir embora. Só que não lembro o nome dele”.
(Um amigo contando ao outro, na praça de alimentação do Shopping Frei Caneca, como era o cara que ele tinha conhecido)

23 bedelhos!:

Viviane Righi 11 de set de 2009 19:38:00  

O que os gays querem??? Vai saber...
Às vezes, nem eu mesma sei o que quero.

Só sei de uma coisa: independente de opção sexual, religião e tudo o mais, as pessoas deveriam ter mais respeito por elas mesmas e pelos outros. Todo mundo adora reclamar da sociedade, da política e de tudo o que puder reclamar. Mas dificilmente a maioria para e reflete no que pode fazer para que as coisas melhorem. As mudanças devem começar dentro de cada um de nós.

Às vezes são as pequenas atitudes que fazem toda a diferença!

Viviane Righi 11 de set de 2009 19:42:00  

Nada contra gays e contra pessoas diferentes. Sou muito tranquila nesse ponto... Mas o que eu não aguento são certas atitudes irresponsáveis e a banalidade com a qual muitas pessoas encaram a vida e também as outras pessoas. Disso eu não gosto...

Bjos!

Érik Perin 11 de set de 2009 19:49:00  

Faço a mínima ideia....

Andrew 11 de set de 2009 19:49:00  

cara..eu sou hetero..e n sou antipatico nen preconceituoso com gays...mas particularmente as citações q vc colocou ai...expressão tipicas daqueles "gay liberais sem moral", que é a figura gay que é usada como chacota, no nosso dia-a-dia e na Tv.

Inez 11 de set de 2009 19:53:00  

Não tenho nada contra gays, mas, há uma boa parcela que perdeu o respeito por si mesmo e pelo outros há muito tempo.

Jeferson Assis 11 de set de 2009 19:59:00  

Eu também não sei o que eles querem.
Como alguém já disse aqui, muitos deles já perderam o respeito por si e pelas as outras pessoas.
Sempre quando leio um post com esse mesmo conteúdo, gosto de dizer isso: em todo canto há paradas gays, uma alternativa de buscar reivindicações e respeito para a sua "classe".
Mas como vão ter respeito das outras pessoas se elas se vestem daquele jeito, todo apapagaiada, mostarndo o que não é pra mostrar, falando o que é impróprio?

Em muitos "quesitos", os homossexuais deixam a desejar.

Abraços.

Caio Coletti 11 de set de 2009 20:19:00  

O que eles querem é uma boa pergunta. Respeito a escolha sexual de todo mundo, é claro, mas sou hétero e pessoalmente os poucos gays que eu conheço são tão indecifráveis quanto as mulheres! Fato que, assim como elas, são as melhores pessoas para se fazer amizade. Mas, comigo, nada além disso. rs

Abraço
http://o-anagrama.blogspot.com/

sparkster 11 de set de 2009 20:30:00  

o que os heteros querem?

Leonardo Belens 11 de set de 2009 20:35:00  

tudo verdade! é assim mesmo. por issoq nem vou pra parada. ñ tenho oq reivindicar, sou gay assumido e já tenho meu espaço. e afirmo: nunk senti preconceito, de parte alguma. a menosq esteja makiado. mas acho hipocrisia, pedir uma postura,a qual vc ñ segue. parada gay aki em salvador [e creioq em todos os lugares] é motivo de festa, carnaval. tem + hetero doq tudo.

#Marcelo 11 de set de 2009 21:23:00  

Nem te conto o que os gays querem! AUHSUAHSUAHSUAHS' [/euri

HSLO 12 de set de 2009 00:38:00  

Bom...sou gay! As vezes observo as atitude de muitos que desejam tanto o respeito, porém ainda não conhece o verdadeiro sentido da palavra.
Eu gosto da parada gay, mas gosto mais ainda de respeitar os outros e ser respeitado. Tenho uma vida social maravilhosa...que as vezes até esqueço que sou gay.


Gostei do textom, viu. Parabéns.


abraços


Hugo

BinhoSampa 12 de set de 2009 06:27:00  

O que eles querem?! É ser feliz!!! Mas não sabem onde encontrar e pensam que a felicidade esta no sexo... mas isso não é só gay...são todos...as facilidades que as pessoas encontram de relacionar uma com as outras se tornou banalidade...

hoje vejo diversos casais se separando facilmente por que trocou por outra pessoa... a facilidade de trocar o parceiro é REAL... basta entrar em um site de relacionamento, sala de bate papo, lugares... enfim..."as pessoas comem pensando no que vai comer logo em seguida"...

Evaporei!!!

Nova Quahog 12 de set de 2009 14:16:00  

QUEREM ROSETAAR!

Em Família 12 de set de 2009 14:17:00  

O que eles querem ?

Nem sei... lugar de direito ?
acho que nem eles memsos sabem ...
Esta é uma questão que tem muito a se pensar e nenhuma resposta a se chegar

Marco Antonio 12 de set de 2009 22:45:00  

Antes de comentar, dessa vez resolvi ler os comentários também. Alguns criticam a banalidade e irresponsabilidade de alguns dos exemplos que você deu.
Eu já vejo como uma situação normal. Não que eu ou você compartilhemos disso, mas eu, particularmente, encaro com a naturalidade que me é devida. Se alguns querem ser superficiais e vazios, que eles não queiram exigir muito da sociedade. A gente colhe o que a gente planta. Não me encontro numa posição que permita julgar alguém, pois como diz o velho Raul, sou "humano, ridículo, limitado".
Saber o que se quer é muito importante, mas acho que tão ou mais é saber o que não quer. Claro, livre de preconceitos e aquela hipocrisia de quem diz que não é preconceituoso e é o primeiro a despir-se da máscara ao ofender um gay com os termos que são de domínio público. Não aceita mais uma sociedade tão injusta? Que tal começar a plantar as sementes que podem render belos frutos?

Danilo Moreira 13 de set de 2009 21:29:00  

Na minha opinião, tem gay que quer ser igual a todo mundo, mas tem uns que ao meu ver querer aparecer mais que os outros, esfregando a sua sexualidade ás vezes na cara de quem nao tem nada a ver com isso.

Ainda bem que existem gays que tem consciencia dos seus atos e reprova pessoas assim.

Abçs!!!!

http://blogpontotres.blogspot.com/

Com novo post: Uma Corda no Meu Caminho

Leo Pinheiro 15 de set de 2009 06:39:00  

Já vim aqui algumas vezes e voltei pois acho sua retórica interessante, suas dúvidas e questões normais para alguém jovem ou velho que quer entender o seu entorno.

Porém, você fragiliza muito o seu texto abreviando taaaanto as palavras.

Cuidado para sua forma não chamar mais atenção do que o conteúdo. Que foi exatamente o caso de hoje para mim!

Só uma dica, valeu!

Abraços,

http://ocri-critico.blogspot.com/

Diih 15 de set de 2009 16:03:00  

bom nao sei oque eles querem e com todo respeito nem quero saber :P rsrsr

interesante o post parabens

a em relaçao ao meu blog claro q pode comentar qndo acabar de ler o livro fique avontade

http://seu-best.blogspot.com/

Avassaladoras Rio 16 de set de 2009 18:48:00  

Querido amigo avassalador...Euzer...
francamente, de todos os relatos feitos, poderiam ter sido de heteros, bi, ou qualquer outra simpatia que queira... Nenhuma das situações é privilegio de maiorias, minorias ou exceções...
Ignorancia ortografica, pornofonia e falta de educação... vocabulario pobre... tambem não define uma preferencia sexual.
O que os gays querem eu não sei. Mas o que minorias de modo geral procuram são igualdades em direitos civis, por exemplo, que um parceiro de um casal homo possa ter direito por exemplo a ser dependente em planos de saude, direito a declaração de IR conjunta, que a união seja reconhecida civilmente e o casal possa deixar bem e pensão no caso de morte enfim, vai alem de bandeiras coloridas e purpurina...
Minha avó era muito sábia e dizia " O que é de gosto, é regalo da vida"

JPFOX 19 de set de 2009 12:59:00  

Todas estas citações que você inseriu neste post só dizem uma coisa: todos são muito iguais, heteros, homo, bi e etc. O que muda é quem vai estar na cama ou seja lá onde for rolar.
Agora em relação ao respeito pleiteado pela classe gay, concordo plenamente com você. Deve começar por eles mesmos.
Inté...

Zero 10 de nov de 2009 11:15:00  

Bem, achoque querem o mesmo que os heteros. Acontece que existe várias personalidades criadas atraveś de convivios e costumes diferenciados. São as subjetividades, assim como existem heteros que contam como foi trepar com alguém desconhecido na noite passada, existem gays assim tbm. Assim como existem gays que querem espancar ou até mesmo matar "o outro" do namorado(a), existem heteros que fazem o mesmo. E mesmo gays com perfis chulos em sites de relacionamentos não me assusta, por que o tanto de perfil podre de gente hetero que existe por ai, não tá no gibi. Logo, acho que os gays naum querem nada. São só pessoas comuns. a parada gay é só um confraternização para pegação (para quem tem necessidade disso), afinal todos estamos vivos, e niguém escreve na testa se é gay ou não.

Mas me diverti com seu post. E já havia visto seu blog me identifiquei muito, tá linkado!

abração!

Naay 21 de nov de 2009 12:52:00  

o que os gays querem afinal?
oq?
rs. euri

Anônimo 10 de dez de 2009 17:51:00  

Os gays não querem direitos iguais, eles querem mais direitos que os heteros isso sim, não desrrespeito a classe apenas acho que eles querem ser especiais demais.

BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.com.br
www.twitter.com/rubenscorreia

  © Blogger template Skyblue by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP